O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Fàbregas feliz por regressar a Londres

De regresso a Londres pela primeira vez desde que deixou o Arsenal, Cesc Fàbregas disse que a ida para o Barcelona lhe saiu "muito melhor do que o esperado", à entrada do jogo com o Chelsea.

Cesc Fàbregas jogou muitas vezes em Stamford Bridge em oito épocas no Arsenal
Cesc Fàbregas jogou muitas vezes em Stamford Bridge em oito épocas no Arsenal ©AFP/Getty Images

A preparar-se para defrontar o Chelsea FC numa cidade que, até ao último Verão, lhe servia de morada, Cesc Fàbregas considerou que o regresso à equipa da infância, o FC Barcelona, excedeu em muito as suas expectativas.

Quando se despediu do Arsenal FC – rival de Londres da formação que defronta esta quarta-feira – para finalmente regressar ao clube que representou até aos 16 anos, em Agosto, o mundo do futebol falou muito do modo como se adaptaria numa equipa que tinha acabado de conquistar a Liga espanhola e a UEFA Champions League.

Mas as dúvidas rapidamente se dissiparam e o médio de 24 anos regressou aos seus melhores tempos no Camp Nou, iniciando a temporada com uma série de golos, o que surpreendeu o próprio. “Foi muito melhor do que o esperado”, revelou o médio catalão. “Joguei mais do que pensava.”

“Vim para aqui para aprender e evoluir, como pessoa e como jogador, e para saber o que era ter semanas como esta, em que defrontamos o Chelsea numa meia-final e o Real Madrid FC na Liga. É a semana mais importante da temporada”, considerou.

Capitão de uma equipa cheia de juventude nas suas últimas três temporadas no norte de Londres, Fàbregas sente que, na Catalunha, levou o seu futebol a uma nova dimensão. “Aprendi muito, principalmente a nível táctico”, disse. “No Arsenal tinha liberdade para fazer o que quisesse e tacticamente não era nada bom."

"Aqui tenho de trabalhar muito mais pela equipa e ‘casar’ com a minha posição – não posso ir para onde me apetecer. Tenho de pensar tacticamente e é nessa parte que sinto que evoluí. Sinto-me mais maturo como jogador.”

Apesar desta meia-final já se ter tornado um clássico da UEFA Champions League – londrinos e catalães defrontaram-se dez vezes desde o ano 2000, a mais célebre das quais há três anos –, Fàbregas tem muitas memórias para contar sobre encontros com o Chelsea, uma vez que esteve em 16 jogos contra os “blues” durante os anos que passou no Arsenal.

“Tive jogos muito interessantes contra o Chelsea, e agora espero conseguir o mesmo pelo Barcelona”, disse. “Apesar de, no Arsenal, termos tentado manter a posse de bola, os jogos contra eles eram muito difíceis, porque eles sobem rapidamente e o [Didier] Drogba tem facilidade em marcar. É preciso ter muito cuidado com os contra-ataques que eles conseguem fazer.”

Fàbregas, ao contrário de muitos dos seus colegas, ainda não fez o pleno na prova de clubes mais importante da UEFA. O internacional espanhol integrou a equipa do Arsenal que perdeu para os “blaugrana” a final de 2006, em Paris, e, três anos depois, voltou a sair derrotado pelo Manchester United FC na meia-final.

Trata-se, pois, de um registo que o médio quer a todo o custo rectificar. “Esta é a competição que toda a gente quer vencer”, acrescentou. “Há uns anos, estive perto, mas não aconteceu, por isso ganhá-la na minha primeira temporada no Barcelona seria um sonho.”

Conteúdos relacionados