O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Chelsea procura desforra do Barcelona

O Chelsea vai tentar desforrar-se da eliminação na UEFA Champions League em 2009, frente ao Barcelona, quando receber o campeão na primeira mão das meias-finais.

Andrés Iniesta festeja o seu golo em Stamford Bridge, em 2009
Andrés Iniesta festeja o seu golo em Stamford Bridge, em 2009 ©Getty Images

O Chelsea FC tem contas a ajustar quando receber o FC Barcelona em Stamford Bridge, na primeira mão das meias-finais – uma reedição do encontro de 2009, na mesma fase da competição, no qual os "blaugrana" prevaleceram graças aos golos marcados fora.

• Para o Barcelona trata-se da sua quinta meia-final consecutiva, clube que procura tornar-se na primeira equipa desde o AC Milan, em 1990, a conquistar a Taça dos Clubes Campeões Europeus duas vezes consecutivas. O Chelsea continua em busca do seu primeiro título europeu, à partida para a sexta meia-final nos últimos nove anos.

• O Barcelona vai começar como favorito, mas o Chelsea tem um registo 100 por cento vitorioso em casa na competição desta época e não perde há cinco jogos.

Encontros anteriores
• As equipas defrontaram-se dez vezes nas competições da UEFA, com três vitórias para cada e quatro empates.

• Encontraram-se pela última vez numa noite repleta de emoção, em Stamford Bridge, a 6 de Maio de 2009. Depois de um empate a zero na primeira mão das meias-finais, Michael Essien colocou o Chelsea em vantagem, aos nove minutos do segundo jogo, e o Barcelona viu Éric Abidal ser expulso. No entanto, o golo de Andrés Iniesta em tempo de compensação deu o apuramento à equipa espanhola.

• Os "onzes" iniciais desse jogo foram:
Chelsea: Čech, Bosingwa, Alex, Terry, Cole, Lampard, Essien, Ballack, Anelka, Drogba (Belletti 72), Malouda.
Barcelona: Valdés, Alves, Touré, Piqué, Abidal, Busquets (Bojan 85), Xavi, Keita, Messi, Eto'o (Sylvinho 90), Iniesta (Gudjohnsen 90).

• O Barcelona apurou-se em três das últimas quatro eliminatórias a duas mãos entre os clubes na fase a eliminar da UEFA Champions League.

• Roberto Di Matteo e Josep Guardiola defrontaram-se na primeira dessas eliminatórias na UEFA Champions League, em 1999/2000. Di Matteo entrou aos 71 minutos da vitória caseira do Chelsea por 3-1, nos quartos-de-final, enquanto Guardiola não saiu do banco de suplentes. Ambos alinharam de início na vitória do Barcelona por 5-1, após prolongamento, na segunda mão, a mais pesada derrota europeia do Chelsea. Quem também participou foi Carles Puyol, nos dois jogos, e Xavi Hernández, titular na primeira mão mas suplente não utilizado na segunda.

• As equipas também se defrontaram nas meias-finais da Taça das Cidades com Feira, em 1965/66, com cada um a vencer em casa por 2-0, antes de o Barcelona ganhar por 5-0 o jogo de repetição, realizado em Camp Nou.

Retrospectiva
• O Chelsea tem estado num momento de forma caseiro irresistível nas competições europeias esta época, contabilizando cinco vitórias consecutivas, com 16 golos marcados e apenas dois sofridos, mas enfrenta o seu teste mais difícil até ao momento frente ao Barcelona. Os visitantes somaram quatro vitórias consecutivas, com 15 golos marcados, antes do empate a zero frente ao AC Milan, na primeira mão dos quartos-de-final.

• O clube londrino está invicto frente a equipas espanholas, em casa e fora, há 13 jogos oficiais. Foi o Barcelona quem infringiu a última derrota do Chelsea frente a uma equipa da Liga, ganhando por 2-1 em Stamford Bridge, nos oitavos-de-final da edição 2005/06 da UEFA Champions League. Foi o único desaire caseiro do Chelsea frente a adversários espanhóis. O seu registo é de oito vitórias, quatro empates e uma derrota.

• O Chelsea já venceu uma equipa espanhola em casa esta época, derrotando o Valencia CF por 3-0 na última jornada da fase de grupos.

• O registo completo do Chelsea frente a clubes espanhóis é de 13 vitórias, dez empates e seis derrotas. Em eliminatórias a duas mãos nas competições da UEFA, o registo é de três vitórias e cinco derrotas.

• A última visita do Barcelona a Londres foi em Maio, quando derrotou o Manchester United FC na final da UEFA Champions League. O seu registo global frente a clubes ingleses é de 24 vitórias, 18 empates e 16 derrotas, mas o seu registo fora de casa é menos positivo: seis triunfos, oito empates e 13 desaires.

• O registo do Barcelona em eliminatórias a duas mãos frente a clubes ingleses nas competições da UEFA é de dez vitórias e nove derrotas.

• O Chelsea foi eliminado nas três vezes anteriores em que participou nas meias-finais de competições da UEFA frente a adversários espanhóis. Exceptuando a eliminação de 2009 frente ao Barcelona, perdeu com RCD Mallorca, na edição 1998/99 da Taça dos Vencedores das Taças, e Real Zaragoza, na mesma competição, quatro anos antes. O Barcelona apurou-se duas vezes e foi eliminado em quatro frente a equipas inglesas, com um desses desaires a acontecer nesta competição, frente ao Manchester United, em 2007/08.

• O Chelsea ganhou o seu primeiro troféu europeu ao bater o Real Madrid CF na final da Taça das Taças de 1971, em Atenas, prevalecendo no jogo de repetição por 2-1, após empate a um golo.

 • O Barcelona perdeu a final da Taça das Taças de 1991, por 2-1, frente ao Manchester United, mas derrotou o Arsenal, na final da UEFA Champions League de 2006, e o United, nas finais de 2009 e 2011.

• O Chelsea apurou-se uma vez nas suas últimas cinco participações nas meias-finais da UEFA Champions League:
2008/09 Barcelona, 1-1, derrota devido aos golos fora (0-0 fora, 1-1 casa)
2007/08 Liverpool FC, vitória por 4-3 (1-1 fora, 3-2 casa)
2006/07 Liverpool FC, 1-1, derrota por 1-4 nos penalties (1-0 casa, 0-1 fora)
2004/05 Liverpool FC, derrota por 0-1 (0-0 casa, 0-1 fora)
2003/04 AS Monaco FC, derrota por 3-5 (1-3 fora, 2-2 casa)

• O Barcelona apurou-se seis vezes nas suas últimas 12 participações nas meias-finais:
2010/11 Real Madrid CF, vitória por 3-1 (2-0 fora, 1-1 casa)
2009/10 FC Internazionale Milano, derrota por 2-3 (1-3 fora, 1-0 casa)
2008/09 Chelsea, 1-1, vitória com golos fora (0-0 casa, 1-1 fora)
2007/08 Manchester United FC, derrota por 0-1 (0-0 casa, 0-1 fora)
2005/06 AC Milan, vitória por 1-0 (1-0 fora, 0-0 casa)
2001/02 Real Madrid CF, derrota por 1-3 (0-2 casa, 1-1 fora)
1999/00 Valencia CF, derrota por 3-5 (1-4 fora, 2-1 casa)
1993/94 FC Porto, vitória por 3-0 (casa)
1985/86 IFK Göteborg, 3-3, vitória por 5-4 nos penalties (0-3 fora, 3-0 casa)
1974/75 Leeds United AFC, derrota por 2-3 (1-2 fora, 1-1 casa)
1960/61 Hamburger SV, vitória por 1-0 (jogo de repetição) (1-0 casa, 1-2 fora)
1959/60 Real Madrid CF, derrota por 2-6 (1-3 fora, 1-3 casa)
A equipa espanhola apurou-se para a final de 1991/92 como vencedor da fase de grupos.

• O vencedor desta eliminatória vai defrontar FC Bayern München ou Real Madrid CF na final, em Munique, a 19 de Maio.

Ligações entre as equipas
• Guardiola, treinador do Barcelona, ganhou a Taça dos Clubes Campeões Europeus como jogador e treinador em Wembley, mas o seu registo fora frente a equipas inglesas é de uma vitória, um empate e três derrotas.

 • Fernando Torres marcou sete golos em dez jogos de campeonato pelo Club Atlético de Madrid frente ao Barcelona, ajudando o Atlético a somar quatro vitórias e quatro empates, bem como duas derrotas. Por duas vezes bisou em vitórias em Camp Nou, mas também participou numa derrota caseira por 6-0, no seu último jogo frente ao Barcelona, em 2007.

• Juan Mata também sofreu um desaire por 6-0 frente ao Barcelona durante a sua passagem pelo Valencia CF, em 2007/08. Não ganhou uma única vez em sete jogos da Liga frente ao Barcelona, mas marcou dois golos num triunfo por 3-2, nas meias-finais da Taça de Espanha, em 2007/08, que garantiu o apuramento com um resultado total de 4-3.

• Oriol Romeu realizou 41 jogos pelo Barcelona B, entre 2009 e 2011. Na equipa principal participou em apenas dois – um na Liga e outro na SuperTaça de Espanha.

• Torres e Javier Mascherano foram colegas de equipa no Liverpool (2007-10). Mata e David Villa alinharam juntos no Valência (2007-10). Cole e Cesc Fàbregas foram companheiros no Arsenal (2003-06).

• Mascherano defrontou o Chelsea na UEFA Champions League ao serviço do Liverpool – saindo vitorioso da meia-final de 2006/07, mas perdendo na mesma fase em 2007/08 e nos oitavos-de-final de 2008/09. O seu registo global no Liverpool frente ao clube londrino foi de três vitórias, três empates e quatro derrotas.

• Fàbregas enfrentou o Chelsea 16 vezes durante os oito anos em que foi jogador do Arsenal FC, somando três vitórias, quatro empates e nove derrotas em jogos da Premier League e das taças inglesas. Marcou dois golos, incluindo um no seu último jogo pelo Arsenal frente aos "blues", uma vitória por 3-1 no campeonato, em Dezembro de 2010.

• Gerard Piqué passou quatro épocas em Inglaterra, ao serviço do Manchester United, de 2004 a 2008, mas nunca defrontou o Chelsea.

• Iniesta marcou o golo da Espanha na vitória por 1-0 sobre a Inglaterra de Frank Lampard, num amigável realizado em Old Trafford, em Fevereiro de 2007. Nessa selecção espanhola também alinharam Puyol, Xavi, Fàbregas e Villa.

• Lampard fez o golo da vitória inglesa frente à Espanha no encontro mais recente entre ambas, em Novembro passado. Puyol, Piqué, Sergio Busquets, Xavi, Cesc, Iniesta e Villa representaram a Espanha, enquanto Cole alinhou pela Inglaterra.

• Villa quebrou o recorde de golos da selecção espanhola com um "bis" frente à República Checa de Petr Čech, em jogo de qualificação para o UEFA EURO 2012, em Março de 2011.

• Villa marcou o golo da vitória da Espanha frente a Portugal de Raul Meireles, nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo de 2010.

• Daniel Sturridge defrontou Thiago Alcántara e Martín Montoya no empate da Inglaterra a um golo com a Espanha, no Campeonato da Europa Sub-21, em Junho passado.