O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Stuivenberg comemora e Freund faz balanço positivo

"Desta vez merecemos ser campeões", destacou o seleccionador holandês Albert Stuivenberg, enquanto Steffen Freund afirmou que "foi uma experiência muito importante para estes jovens".

Stuivenberg comemora e Freund faz balanço positivo
Stuivenberg comemora e Freund faz balanço positivo ©UEFA.com

Dois anos depois de a Holanda ter sido batida pela Alemanha na final do Europeu de Sub-17, Albert Stuivenberg levou a sua equipa a vencer os germânicos por 5-2, depois de ter estado por duas vezes em desvantagem na final disputada em Novi Sad. "Fizemos uma exibição madura", destacou Stuivenberg, enquanto Steffen Freund afirmou que os holandeses foram um justos vencedores devido à sensacional exibição que realizaram no segundo tempo, ao mesmo tempo que não deixou de destacar os grandes benefícios que os jogadores podem retirar da participação na prova.

Albert Stuivenberg, seleccionador da Holanda 
Precisámos de meio jogo para estabilizar. A equipa nunca deixou de acreditar e neste encontro conseguimos marcar nos momentos certos – quando estávamos a perder por 1-0 e por 2-1 –, o que foi muito importante. No segundo tempo corrigimos os aspectos em que tínhamos estado mal até ao intervalo. Defendemos bem e fizemos excelentes transições, aspectos que tinham falhado na primeira parte. Dominámos os segundos 45 minutos e os alemães não tiveram mais oportunidades para marcar. Desta vez merecemos ser campeões. Estivemos muito perto há dois anos, mas esta é a nossa vingança.

Estamos muito satisfeitos com o resultado e pela forma como jogámos no segundo tempo. Fizemos uma exibição madura. Esta época os jogadores aprenderam o que precisam de fazer para vencer jogos. Quando estamos a vencer temos de manter a posse de bola para não permitir a reacção do adversário.

No final do encontro, os jogadores tiveram de me atirar ao ar com algum cuidado, porque o meu joelho não está nas melhores condições! Mas a comemoração foi merecida, os jogadores estavam loucos, mas fizeram um grande trabalho! A festa é nossa e eles têm que se divertir.

Steffen Freund, seleccionador da Alemanha
Este é um momento de desilusão, mas ganhar e perder faz parte do futebol. Conseguimos reagir bem à primeira derrota contra a Holanda, mas voltamos a ser batidos na final. Apesar disso tenho a noção que esta é uma experiência muito importante para os rapazes. Disputámos duas eliminatórias, que são uma experiência fundamental para o futuro. Parabéns à Holanda que, no final, foi uma justa vencedora. Mas os meus jogadores também estão de parabéns, porque lutaram muito para recuperar da primeira derrota ante os holandeses.

O primeiro golo da Holanda resultou de uma fantástica jogada no meio-campo. Já sabíamos que este era um ponto forte dos holandeses. Eles rodam a bola e colocam o Nº10 ou o Nº6 em posição, sendo que foi isso que fizeram no primeiro golo. O Nº6 fez um excelente jogo pela Holanda, já sabíamos que ele é muito rápido e letal nas jogadas de um contra um. Estivemos a vencer por 2-1, mas, dois minutos depois, o jogo já estava empatado 2-2. Este foi o ponto de viragem no encontro, pois a Holanda foi a melhor equipa no segundo tempo. Se tivéssemos mantido o 2-1 até ao intervalo, talvez tivéssemos hipóteses de vencer o encontro.

Estes cinco jogos foram uma experiência fantástica para a minha equipa. Os Iniestas e os Xavis passaram todos por estes jogos. Por isso é que esta competição é tão importante.