O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Barcelona e Kairat lutam pelo título

O campeão Barcelona ambiciona o terceiro título na final de domingo em Lisboa, mas pela frente terá o Kairat, vencedor em 2013 e única equipa que o derrotou na Europa.

Os treinadores Cacau e Marc Carmona com o troféu que um deles vai voltar a erguer
Os treinadores Cacau e Marc Carmona com o troféu que um deles vai voltar a erguer ©Sportsfile

Barcelona pode igualar dois recordes ao conquistar o seu segundo título consecutivo, terceiro no total
Kairat é única equipa que vence o Barcelona nos últimos 22 jogos europeus do campeão
Esse triunfo acontece na meia-final de 2013, na caminhada do Kairat rumo à conquista do título, em Tblissi
Sergio Lozano, do Barça, espera recuperar de uma lesão numa coxa
Gabriel, do Barcelona, ambiciona o quinto triunfo na sua sétima final

Os dois clubes que, entre eles, ganharam as últimas três edições da Taça UEFA Futsal, lutam pelo troféu, com o Kairat Almaty a encontrar o FC Barcelona na final de domingo, na Meo Arena, em Lisboa. O Barcelona venceu na sua estreia, em 2012, antes de perder por 5-4 com o Kairat, nas meias-finais de 2013. O Kairat viria a conquistar o título nessa edição, mas na temporada passada o Barcelona voltou a triunfar.

Meias-finais: 
ISK Dina Moskva 4-7 Kairat Almaty (a.p.)
FC Barcelona 5-3 Sporting Clube de Portugal

Resumo: Vitória do Kairat nas meias-finais
Resumo: Vitória do Kairat nas meias-finais

Declarações dos treinadores:
Cacau, treinador do Kairat
O Barcelona é o actual campeão europeu. Respeitamo-lo por isso, sabemos que é uma grande equipa mas também viemos aqui com o objectivo de voltar a conquistar a Taça UEFA Futsal.

Em 2013, quando nos sagramos campeões, na altura em que soubemos que nos tinha calhado o Barcelona no sorteio, é claro que ficámos um pouco apreensivos, no entanto quando chegámos a Tbilissi estávamos preparados. É uma das equipas mais fortes do Mundo em lances de bola parada. Estudámo-los bastante durante esse período e vimos que têm alguns problemas a jogar em cinco contra quatro, por isso jogámos com guarda-redes avançado [Higuita]. Dou total liberdade ao meu guarda-redes... Posso dizer que tenho o melhor guarda-redes do Mundo a jogar com os pés.

Agora temos Lukaian e Humberto, mas também Caio, e apesar de ontem não ter jogador muito, é um atleta bastante importante para nós. E o Joan, com toda a sua experiência e a forma como lidera o cinco contra quatro. Esse título pertence ao passado, mudámos para melhor e procuramos um novo desafio.

O Barcelona também tem uma equipa diferente, com Bateria, Dyego e Ferrao, um "pivot" de alto nível. Wilde está a realizar uma excelente temporada, enquanto o Gabriel não precisa de apresentações.

Veja: Barcelona bate Sporting
Veja: Barcelona bate Sporting

Marc Carmona, treinador do Barcelona
O Kairat tem um grupo de jogadores fantástico, com um estilo de jogo muito distinto e vamos tentar responder bem a qualquer situação que possa ocorrer. Mas em teoria vai ser uma partida muito renhida. Neste tipo de jogos os erros são muito importantes, e estamos preparados fisica e mentalmente para aquilo que vamos encontrar. Veremos quem é capaz de vencer.

Penso que esta equipa do Kairat tem mais jogadores de qualidade do que a do ano passado, ou mesmo em relação à equipa de há duas épocas, quando os defrontámos. Fizeram óptimas contratações e esse é um dos factores mais importantes quando se luta por um título, o de ter  jogdores com muita qualidade.

Nós podemos ter mudado alguns, mas o nosso estilo de jogo, a forma de entendermos esta modalidade, continua a ser a mesma. Penso que é fácil analisar os nossos jogos; temos uma ideia clara a defender que se baseia em pressionar uns metros mais à frente, tentando recuperar a bola e jogando bem no ataque. Mesmo que mudemos jogadores, tentamos permanecer fiéis a essa ideia.

A meia-final foi um espectáculo magnífico, com muito entretenimento e respeito de parte a parte, algo a que não estamos habituados. Por isso quero dar os parabéns aos adeptos do Sporting, por terem criado aquele ambiente no pavilhão.

Melhores marcadores da competição
Kairat: Leo 8 (4 na fase final)
Barcelona:
Wilde 6 (2 na fase final)

Finais envolvendo estes clubes
2012: Barcelona 3-1 FC Dynamo (Lérida, Espanha)
2013: Kairat 4-3 FC Dynamo (Tbilissi, Geórgia)
2014: Barcelona 5-2 FC Dynamo ap (Baku, Azerbaijão)

Factos do jogo
• Em relação ao embate de 2013, o Kairat manté Higuita, Leo, Joan, Serik Zhamankulov, Dinmukhambet Suleimenov e Alexandre Moraes.
• No Barcelona permanecem Paco Sedano, Cristian, Aicardo, Sergio Lozano, Saad, Lin, Gabriel e Wilde.
• Rodrigo (3), Moraes e Leo marcaram para o Kairat. Lin e Wilde fizeram os golos do Barcelona.
Gabriel ja detém o recorde para mais vitórias no torneio, com duas ao serviço de Barcelona e Inter FS.
• Após ter estabelecido um recorde na sexta-feira, com 13 jogos na "final four", Gabriel vai disputar a sua sétima final, também uma nova marca.
Cristian, Lin, Saad, Wilde e Lozano também perseguem o seu terceiro título ao serviço do Barcelona.
Carmona tenta tornar-se no primeiro treinador a vencer a competição três vezes.
Gabriel fez parte da equipa do Inter que venceu o Dínamo, que contava com Joan, na final de 2006.
• Os clubes espanhóis ganharam sete das últimas 13 edições e perderam outras três.
• Mesmo que perca, o Kairat regressa à competição na próxima época, após conquistar o seu 12º título cazaque consecutivo.