O "site" oficial do futebol europeu

Coroa do futsal fica bem ao Barcelona

Em 2012, o Barcelona acrescentou a Taça UEFA Futsal à lista de títulos europeus de outras modalidades com exibições convincentes, para gáudio dos adeptos que lotaram o Pavelló Barris Nord, em Lleida.
por Paul Saffer
de Pavelló Barris Nord
Coroa do futsal fica bem ao Barcelona
Os jogadores e os adeptos do Barcelona festejaram em conjunto o triunfo ©Sportsfile

Coroa do futsal fica bem ao Barcelona

Em 2012, o Barcelona acrescentou a Taça UEFA Futsal à lista de títulos europeus de outras modalidades com exibições convincentes, para gáudio dos adeptos que lotaram o Pavelló Barris Nord, em Lleida.

Tendo ajudado a Espanha a vencer o UEFA Futsal EURO 2012 como melhor marcador do torneio, Jordi Torras sagrou-se novamente campeão apenas dois meses volvidos pouco depois de ter apontado o golo da confirmação do primeiro triunfo do FC Barcelona na Taça UEFA Futsal.

O Barcelona tinha-se mostrado brilhante na campanha de estreia na Europa até chegar à fase final, que mais tarde viria a organizar em Lleida, e conseguiu ter apoio fervoroso no coração da Catalunha. Os “blaugrana” bateram o Sporting, outro nome famoso do futebol, nas meias-finais e o tento apontado perto do fim por Torras fechou o 3-1 aplicado ao MFK Dinamo Moskva, vencedor da prova em 2007, pouco tempo depois da equipa da Rússia ter reduzido a diferença.

Pode ter sido o debutar do Barça, só que experiência era coisa que não faltava ao plantel. Torras, Gabriel e Javi Rodríguez tinham vencido o troféu anteriormente e o trio figurava entre vários campeões mundiais de futsal nas selecções da Espanha e do Brasil. E, claro, o clube ao qual pertenciam arrecadara outros triunfos na Europa em outros desportos, incluindo, obviamente, o futebol.

Em ambas as noites da fase final, os 5000 lugares sentados do Pavelló Barris Nord estiveram preenchidos e o ambiente fervoroso não ficou beliscado pela eliminação do Barcelona da UEFA Champions League na semana anterior. O treinador Marc Carmona afirmou: "Tinha as minhas dúvidas em fazer a fase final aqui [em Lleida], mas elas dissiparam-se na sexta-feira e [a final] foi particularmente espectacular. Os adeptos ajudaram-nos a ganhar a taça." O seu conjunto dominou a final desde que o golo de Wilde, considerado o melhor em campo, inaugurou o marcador pouco depois de cumprido o primeiro minuto do encontro, na sequência de uma assistência de Lin, autor do 2-0 pouco depois do intervalo.

O Dínamo incluía vários elementos que tinham participado na vitória em Múrcia há cinco anos, enquanto o seu treinador, Faustino Pérez, levara o Playas de Castellón FS, com Rodríguez na equipa, ao título na Taça UEFA Futsal de 2002 e de 2003. Talvez por isso, os russos não se deixaram influenciar pelo ambiente adverso e reduziram a desvantagem para um golo a três minutos do fim, através do experiente capitão Aleksandr Rakhimov. Mas com Tatù a actuar como guarda-redes avançado, não houve maneira de parar Torras quando Ari ganhou uma disputa de bola e serviu o companheiro de equipa a preceito.

Ainda assim, tratou-se de um bom regresso aos palcos europeus por parte do Dínamo, ausente da prova desde que terminara entre os quatro primeiros pela quinta vez seguida em 2009. A equipa de Moscovo chegou à fase final mercê de um remate certeiro de Cirilo na parte final do jogo diante do Iberia Star Tbilisi e, nas meias-finais, bateu sem grandes problemas o Marca Futsal com uma vitória por 3-0.

Estreante na competição, o Marca, treinado pelo português Tiago Polido, de 32 anos, chegou a Lleida após afastar o ASD Città di Montesilvano C/5, rival italiano e detentor do troféu, na Ronda de Elite e teve o prémio de consolação no desempate por penalties no jogo de atribuição do terceiro lugar frente ao Sporting, finalista vencido de 2011 e batido pelo Barcelona nas meias-finais, por 5-1. No final, o troféu voltou a Espanha depois do duplo triunfo de Pérez ao comando do Playas e da tripla conseguida pelo Interviú Madrid.

http://pt.uefa.com/futsalcup/history/season=2012/index.html#coroa+fica+barca