O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Chelsea vence Maribor com recorde

Chelsea FC 6-0 NK Maribor
Didier Drogba esteve entre os marcadores na goleada dos "blues" no Grupo G, que constitui um recorde.

Toda a equipa do Chelsea festejou a grande penalidade de Didier Drogba
Toda a equipa do Chelsea festejou a grande penalidade de Didier Drogba ©AFP/Getty Images

Chelsea consegue a sua vitória mais volumosa na UEFA Champions League
Didier Drogba marca primeiro golo pelo Chelsea desde o pontapé da marca de grande penalidade que deu a conquista da UEFA Champions League em 2012
Loïc Rémy lesiona-se numa virilha ao marcar o golo inaugural 
Agim Ibraimi desperdiça grande penalidade para os visitantes na segunda parte
Próximos jogos: Maribor - Chelsea, Sporting - Schalke 04 (5 Novembro)

O primeiro golo de Didier Drogba pelo Chelsea FC desde que cobrou a grande penalidade que deu a vitória na UEFA Champions League em 2012 foi o ponto alto na goleada que ocorreu em Stamford Bridge.

Drogba foi lançado no jogo aos 16 minutos, após Loïc Rémy ter-se lesionado ao marcar o primeiro golo, e viu-se na lista de marcadores pouco depois, ao converter uma grande penalidade. John Terry elevou a contagem para 3-0 à meia-hora e um autogolo seguido de dois tentos de Eden Hazard completaram a goleada frente a um até então invicto no Grupo G, NK Maribor.

José Mourinho concedeu uma estreia na equipa principal ao defesa Kurt Zouma e voltou a conceder a titularidade entre os postes a Petr Čech, jogadores que não seriam dos mais destinados a ter muita actividade. Conforme o previsto, os campeões eslovenos viram-se dominados durante a maior parte do jogo. E rapidamente ficaram em desvantagem no marcador, com o dinâmico Rémy a demonstrar o seu sentido de baliza com uma boa finalização de fora de área aos 13 minutos, após um passe de Terry para o espaço vazio.

O segundo golo do francês com a camisola do Chelsea deixou-o, ainda assim, a coxear e rapidamente deu lugar a Drogba, que entrou em campo debaixo de um fortíssimo aplauso. Uma mão na área de Aleš Mertelj deu ao marfinense uma boa oportunidade para se estrear a marcar pelos "blues" após o seu regresso ao clube. A grande penalidade foi cobrada da mesma forma que aquele remate que deu o sucesso há dois anos em Munique: rasteiro para o lado direito do guarda-redes.

Drogba foi, depois, visto na sua área a aliviar um canto do Maribor. A bola foi para Hazard, que driblou vários adversários até descobrir Cesc Fàbregas a subir desmarcado pela ala direita, de onde cruzou para o lado oposto da área, onde, quem diria, apareceu Terry a emendar. O jogo ficava, assim, decidido.

Branislav Ivanović devia ter elevado o marcador para 4-0 perto do intervalo, mas foi impedido por uma de várias boas intervenções do guardião Jasmin Handanovič. No entanto, no início da segunda parte, o desafortunado Mitja Viler viu um remate de Hazard tabelar no seu tornozelo e a bola entrar. A mão cheia de golos chegou quando Ivanović foi derrubado na área e Hazard transformou a respectiva grande penalidade – mostrando a Agim Ibraimi, que minutos antes desperdiçara um castigo máximo, como se faz.

No entanto, as contas ainda não haviam ficado fechadas para o Chelsea. Hazard ainda marcou um bom golo, após uma sensacional recepção de um passe de Nathan Aké, seguido de drible e remate colocado. O jovem holandês de 19 anos terminou a partida ao lado do estreante Dominic Solanke, de 17 anos. Foi uma noite para todo o Chelsea festejar. Os mais velhos, mas também os mais novos.

Conteúdos relacionados