O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

CSKA arranca empate ao City

PFC CSKA Moskva 2-2 Manchester City FC
A ganhar ao intervalo por dois golos, os "citizens" deixaram fugir a primeira vitória no Grupo E.

Seydou Doumbia (à esquerda) após marcar pelo CSKA
Seydou Doumbia (à esquerda) após marcar pelo CSKA ©AFP/Getty Images

O CSKA está a perder 2-0 mas garante um ponto frente ao Manchester City
Sergio Agüero (29) e James Milner (38) colocam o City com boa vantagem ao intervalo
Seydou Doumbia reduz a meio do segundo tempo (65)
Bebras Natcho empata de penalty perto do fim, deixando o City com dois pontos e o CSKA com um 
Próximo jogo: Manchester City - CSKA Moskva (5 de Novembro)

O Manchester City FC desperdiçou uma vantagem de dois golos ao intervalo sobre o PFC CSKA Moskva e consentiu um empate 2-2 em jogo da terceira jornada do Grupo E da UEFA Champions League, disputado em Moscovo, com os russos a somar o primeiro ponto na fase de grupos.

No reencontro de duas equipas que se bateram no ano passado nesta mesma fase da competição, os "citizens" dominaram a seu bel-prazer a primeira parte da partida disputada numa Arena Khimki sem público nas bancadas, chegando ao descanso a vencer por 2-0 graças às finalizações de Sergio Agüero (29) e de James Milne (38).

Depois de Ahmed Musa (7) e Zoran Tošić (9) terem ficado perto do golo em dois lances de contra-ataque concluídos com remates de fora da área, a equipa de Manuel Pellegrini revelou maior assertividade no passe e atenção nas compensações.

E depois de Pablo Zabaleta (13) ficar perto do golo, Agüero concluiu um contra-ataque iniciado em David Silva que Edin Džeko fez chegar ao internacional argentino. O internacional bósnio tentou depois a sua sorte (35) mas Igor Akinfeev mostrou reflexos, nada podendo fazer quando Milner acorreu a um remate do nº16 do City para fazer o 2-0. Milner, no minuto seguinte, após cruzamento de Aleksandar Kolarov, acertou no poste.

Do intervalo, o CSKA surgiu mais avançado no terreno em busca dos golos e depois de Roman Eremenko (63) fazer a bola passar sobre o travessão, uma combinação entre Musa e o suplente Seydou Doumbia (65) surtiu no tento dos russos e no reacender da partida.

Pellegrini trocou então o posicionamento de Džeko pela mobilidade de Jesus Navas, mas continuava a falta intensidade aos ingleses, e o CSKA, agora mais do que nunca, porfiava em busca do empate que acabou por acontecer depois de Kolarov (85) derrubar Doumbia na área e Bebras Natcho, na conversão da grande penalidade, bater Joe Hart.