O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Pandiani quer dois em um

O título de melhor marcador da Taça UEFA só terá significado para Walter Pandiani se o Espanhol vencer o Sevilha na final da competição.

O título de melhor marcador da edição 2006/07 da Taça UEFA não terá qualquer significado para Walter Pandiani caso a sua equipa, o RCD Espanyol, não vença o Sevilla FC na final da competição, que esta quarta-feira se disputa em Glasgow, na Escócia.

Desejo de vitória
O ponta-de-lança uruguaio contribuiu com 11 golos para a caminhada do Espanhol rumo a Hampden Park, mas, segundo o atleta sul-americano, esta veia goleadora só fará realmente sentido se o clube catalão conseguir destronar o actual detentor do troféu, numa final 100 por cento espanhola. "Se não conquistarmos este troféu, os meus golos não terão qualquer significado", esclarece o goleador de 31 anos. "O nosso objectivo não é apenas chegar à final, também queremos vencê-la".

Apelo histórico
Pandiani não se cansa de sublinhar que o principal objectivo da formação de Ernesto Valverde passa por conseguir dar sequência vitoriosa à aventura que teve como primeiro ponto alto a vitória na Taça de Espanha, na edição da época passada. "Estamos perante um momento histórico para o clube, adeptos e jogadores", explica o antigo avançado do RC Deportivo La Coruña. "Temos de recompensar os adeptos por todo o apoio que nos deram. Uma final é sempre uma final e esta é realmente importante para o clube. Todos sonham participar nas grandes finais, pelo que vamos dar tudo em campo".

Cuidado com Kanouté
"Temos de desfrutar o momento. Na época passada, tivemos de batalhar para manter esta equipa na primeira liga espanhola e, não obstante esta ser uma partida muito complicada, vamos ter oportunidade de colocar uma marca importante em tudo o que fizemos", argumenta. Enquanto o Sevilha terá de ter todo o cuidado com Pandiani, a verdade é que os andaluzes também possuem nas suas fileiras um goleador poderoso, Frédéric Kanouté, que para além de 19 tentos apontados na Primera División também festejou três vezes na Taça UEFA. "Ele ganha bolas nas alturas, domina e parte para o drible directo ao adversário. E ainda possui um remate letal", avisa Moisés Hurtado, defesa formado nas escolas do Espanhol.

Sem medo
"Todavia, quando esta equipa está confiante, unida e sabe o que está a fazer em campo, por isso pode vencer qualquer jogo", acrescenta o defesa catalão, de 26 anos. "A experiência recolhida em duelos como a meia-final com o Werder Bremen tem sido proveitosa e esta é uma oportunidade para agarrarmos, nunca para termos medo. Chegamos a esta final europeia no melhor momento de forma possível. Vai ser um grande dia e só espero que possamos trazer o troféu para Barcelona", termina.

Conteúdos relacionados