O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Sevilha persegue feito

O Sevilha ambiciona conquistar a Taça UEFA pelo segundo ano consecutivo, de forma a repetir uma proeza que, até hoje, só foi conseguida pelo Real Madrid.

O Sevilla FC pode tornar-se somente na segunda equipa a conseguir conquistar a Taça UEFA em dois anos consecutivos. Para isso, a equipa onde alinha o português Duda precisa de derrotar o RCD Espanyol numa final totalmente espanhola que vai ter lugar em Hampden Park, em Glasgow, na Escócia.

Proeza real
A equipa treinada por Juande Ramos é a quarta a conseguir atingir a final no ano seguinte a ter conquistado o troféu, mas o Real Madrid CF foi o único clube que conseguiu repetir o triunfo. Na quarta-feira, o Sevilha vai tentar imitar os "merengues", que venceram este troféu nas épocas 1985/86 e 1986/87. Os andaluzes são fortes candidatos a entrar para a história e para isso só têm de repetir a brilhante exibição realizada na final do ano passado, em Eindhoven, onde bateram o Middlesbrough FC.

Goleada
Na final de 2006, Luís Fabiano, Enzo Maresca (2) e Frédéric Kanouté construíram a goleada imposta à equipa inglesa, levando os adeptos do Sevilha ao delírio com a primeira grande conquista desde 1948. Esta época, os sevilhanos já venceram a SuperTaça Europeia e querem continuar a cimentar a sua posição no futebol europeu. O Sevilha ainda pode vencer todas as competições em que está envolvido e esta onda de euforia vai levar muitos adeptos da Andaluzia até Hampden Park.

Estabilidade
Mas a equipa de Duda teve de lutar muito para estar na final. Nas meias-finais, o Sevilha perdeu, na primeira mão, com o CA Osasuna, por 1-0. Frente aos seus adeptos, os sevilhanos mostraram toda a sua maturidade e coesão, vencendo por 2-0 e garantindo o apuramento de forma tangencial. Um dos segredos deste clube tem sido a estabilidade. Na equipa do Sevilha que recebeu o Osasuna no Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán estavam sete elementos que também tinham sido titulares no histórico triunfo sobre o Middlesbrough.

Malapata
Mas a estabilidade, por si só, não é garantia de sucesso. Em 1979/80, o VfL Borussia Mönchengladbach alinhou na final com grande parte dos jogadores que tinham conquistado o troféu no ano anterior, mas não conseguiu evitar a derrota frente ao Eintracht Frankfurt. Depois de terem vencido por 3-2 na primeira mão, os detentores do troféu foram derrotados em casa do adversário e, com a eliminatória igualada, foram obrigados a passar o testemunho por terem sofrido mais golos em casa. Quatro anos depois, o RSC Anderlecht esteve ainda mais perto de renovar o título, mas foi derrotado pelo Tottenham Hotspur FC, por 4-3, no desempate pela marcação de grandes penalidades. Nos dois anos seguintes, o Real Madrid conquistou a Taça UEFA, conseguindo uma proeza que o Sevilha tem agora oportunidade de repetir.