O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Pellè feliz pelo golo na estreia por Itália

Graziano Pellè teve uma estreia memorável pela Itália ao marcar o golo solitário no triunfo difícil sobre Malta, equipa orgulhosa pela exibição realizada.

Malta 0-1 Italy

• Graziano Pellè afirma que sabia que ia marcar, mesmo após ter rematado à trave
• Seleccionador Antonio Conte reconhece que Itália "precisava de um jogador como Pellè"
• Pietro Ghedin explica que Malta deu "tudo o que tinha" com dez jogadores
Golo do estreante Pellè, aos 24 minutos, dá triunfo à Itália no encontro do Grupo H
• Próximos jogos: Bulgária - Malta, Itália - Croácia (16 de Novembro)

Graziano Pellè, avançado de Itália
Estou muito feliz, porque um avançado tem de marcar e era importante para mim fazê-lo. No entanto, gostávamos de ter jogado melhor e sabemos que temos de melhorar, mas o novo seleccionador [Antonio Conte] está apenas a começar. Estou feliz pelo golo, mas sei que tenho de render mais.

Sou uma pessoa muito positiva e naquele momento queria marcar [quando cabeceei à trave com o marcador a zero], mas sei que um atacante terá sempre mais oportunidades. Tinha de marcar e felizmente consegui.

Pietro Ghedin, seleccionador de Malta
A minha maior satisfação é que os nossos adeptos estavam contentes com a equipa no final do jogo. Demos o coração e alma, tudo o que tínhamos. É muito difícil vencer a Itália, quase impossível, mas os meus jogadores estiveram muito determinados, optimistas e concentrados. Estou muito feliz com a exibição que fizeram e temos de continuar assim. Não sentimos qualquer pressão, mesmo tendo apenas zero pontos. É um grupo difícil e devemos estar satisfeitos com o que temos feito.

Antonio Conte, seleccionador de Itália
Alcançámos o nosso objectivo, ganhámos e estamos na liderança do grupo, apenas um mês e meio depois de um Campeonato do Mundo desastroso. Foi uma boa estreia do Pellè, precisávamos de um jogador como ele. Malta jogou de forma defensiva e sentimos dificuldades no ataque. Apesar de tudo, estamos a fazer um bom arranque na qualificação. Vencer os quatro jogos disputados depois do Mundial é muito bom. Temos de estar orgulhosos por estamos no primeiro lugar do grupo, juntamente com a Croácia, mas podemos sempre melhorar.