O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Gales resiste e vence Chipre

País de Gales 2-1 Chipre
Os locais mantêm-se no topo do Grupo B após aguentaram 43 minutos com dez e baterem a equipa de Charalampos Christodoulou.

Wales 2-1 Cyprus

País de Gales continua invicto no topo do Grupo B após vencer em Cardiff
Locais jogaram 43 minutos com dez jogadores devido à expulsão de Andy King
David Cotterrill e Hal Robson-Kanu dão vantagem de dois golos a Gales
Vincent Laban reduz para o Chipre antes do intervalo
Próximos jogos: Bélgica - País de Gales, Chipre - Andorra (16 de Novembro)

O País de Gales sobreviveu 43 minutos com dez jogadores em campo para derrotar o Chipre, em Cardiff, e ficar no topo do Grupo B.

Sem derrotas nas duas primeiras partidas, a equipa de Chris Coleman começou cheia de confiança e o emblemático Gareth Bale foi o primeiro a tentar a sua sorte, na cobrança de um livre directo que Tasos Kissas segurou à segunda tentativa.

Mas foi um nome bem menos sonante que fez funcionar o marcador, com David Cotterrill – sete minutos após render o lesionado Simon Church – a ver um cruzamento seu sobrevoar toda a defesa contrária, guarda-redes e colegas para entrar no canto oposto da baliza. A vantagem foi ampliada ao minuto 23, com Bale a assistir de calcanhar para a desmarcação de Hal Robson-Kanu, que correu sem oposição e fez tranquilamente o golo.

O Chipre reagiu e Vincent Laban imitou o remate de Cotterill. O No14, de livre directo, fez a bola sobrevoar a barreira rumo ao lado esquerdo, apenas sendo tocada ao de leve pela luva de Wayne Hennessey antes de entrar. Uma primeira parte frenética foi concluída em grande estilo, com Bale, de livre, a acertar no travessão, com a recarga de cabeça de Joe Ledley a ser salva em cima da linha.

As expectativas da equipa da casa de manter a vantagem foram abaladas ao minuto 47, quando Andy King viu o cartão vermelho após falta cometida sobre Constantinos Makridis. Foi o toque a reunir da equipa de Charalampos Christodoulou para se lançar no ataque. Dimitris Christofi foi o primeiro a criar perigo, após o que George Efrem escapou a marcação num pontapé de canto, mas a cabeçada não seguiu para a baliza. Gales optou pelo contra-ataque, com as arrancadas de Bale a serem uma ameaça constante. O nº11 contornou a defesa do Chipre pela direita, mas o seu remate de ângulo apertado passou diante da baliza, sem entrar.

Com o tempo a escoar-se, Efrem, a cinco metros da baliza, cabeceou por alto, permitindo a Gales ficar com os três pontos.