Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

EURO 1968: Tudo o que precisa de saber

Saiba como a anfitriã Itália aproveitou ao máximo o factor-sorte e conquistou a primeira edição sob o novo nome: Campeonato da Europa da UEFA.

Ilija Petkovic e Giacinto Facchetti na final do EURO 1968
Ilija Petkovic e Giacinto Facchetti na final do EURO 1968 Alamy Stock Photo

Quem ganhou o EURO 1968?

A Itália esteve a perder no Olimpico em Roma diante da Jugoslávia devido a um golo de Dragan Džajić, aos 39 minutos, e parecia encaminhar-se para uma derrota, mas Angelo Domenghini marcou a dez minutos do fim e forçou um jogo de repetição, realizado dois dias depois. "Para ser honesto, não merecíamos o empate", admitiu o guarda-redes Dino Zoff. O seleccionador Ferruccio Valcareggi apostou em Sandro Mazzola e Luigi Riva para essa segunda partida, e o segundo fez com Pietro Anastasi os golos que ditaram o triunfo por 2-o sobre a Jugoslávia. "Sem dúvida que merecemos vencer esse jogo", acrescentou Zoff.

Quais foram os melhores marcadores do EURO 1968?

Resumo da final do EURO 1968: Itália 2-0 Jugoslávia
Resumo da final do EURO 1968: Itália 2-0 Jugoslávia

Melhor marcador do torneio, com dois golos, Dragan Džajić foi eleito Jogador de Ouro da Sérvia e Montenegro para assinalar o Jubileu de Ouro da UEFA, em 2004. Entre 1964 e 1979, somou mais internacionalizações pela antiga Jugoslávia do que qualquer outro jogador (85), e guardou o melhor para o EURO. Em 1968, fez um chapéu notável ao guardião inglês Gordon Banks, golo que ditou o triunfo tardio nas meias-finais, e depois inaugurou o marcador frente à Itália no jogo decisivo.

Já na fase de qualificação, dois jogadores terminaram com seis golos casa:

Janós Farkas (Hungria)
Luigi Riva (Itália)

Onde se realizou o EURO 1968?

Três estádios foram palco do EURO 1968. A Itália ganhou a "meia-final da moeda ao ar" no Stadio San Paolo, em Nápoles, enquanto a outra meia-final teve lugar no Stadio Comunale, em Florença. O jogo de atribuição do terceiro lugar e os dois jogos da final do EURO realizaram-se no Olimpico em roma, sendo que o de atribuição do terceiro lugar e a primeira final aconteceram no mesmo dia, 8 de Junho.

Resumo: Os melhores golos do EURO 1968
Resumo: Os melhores golos do EURO 1968

Quem orientou a selecção vencedora do EURO 1968?

Ferruccio Valcareggi conduziu a Itália ao sucesso em 1968. A sua nomeação em 1966 aconteceu após a humilhante derrota frente à Coreia do Norte no Campeonato do Mundo, partida em que os adeptos transalpinos atiraram tomates podres à sua equipa. Antigo médio e treinador da Fiorentina, Valcareggi revitalizou a sorte dos "azzurri" nos oito anos seguintes. Sob o seu comando, a Itália sofreu apenas seis derrotas, incluindo aquela frente ao Brasil na final do Mundial de 1970, no México.

Quem foi o capitão vencedor do EURO 1968?

Giacinto Facchetti, defesa do Inter, capitaneou a Itália rumo à glória em 1968. Um dos melhores jogadores de sempre, o lateral-esquerdo fez a escolha certa no lançamento da moeda ao ar após o empate a zero entre Itália e União Soviética, permitindo aos anfitriões alcançarem a final. Facchetti passou toda a sua carreira de jogador no Inter, por quem ganhou cinco títulos da Serie A, uma Taça de Itália, duas Taças dos Clubes Campeões Europeus e duas Taças Intercontinentais. Somou 93 internacionalizações pela Itália e marcou três golos.

Qual foi o formato competitivo para o EURO 1968?

O novo nome do torneio, Campeonato da Europa da UEFA em vez de Taça Europeia das Nações, foi acompanhado de um novo formato na fase de qualificação: sete grupos de quatro equipas e um de três, com jogos em casa e fora, em que os dois primeiros classificados seguiam para os quartos-de-final, disputados a duas mãos. Os quatro vencedores – Inglaterra, Itália, URSS e Jugoslávia – apuraram-se para a fase final a quatro equipas, em Itália, que contou com duas meias-finais, o jogo de atribuição do terceiro lugar e a final.

Roger Hunt felicita Bobby Charlton após a vitória da Inglaterra sobre a Espanha nos quartos-de-final
Roger Hunt felicita Bobby Charlton após a vitória da Inglaterra sobre a Espanha nos quartos-de-finalPopperfoto via Getty Images

Quantas equipas participaram no EURO 1968?

A fase final contou com quatro equipas, depois de 31 terem disputado a fase de qualificação. Malta e Islândia optaram por ficar de fora, enquanto a República Federal da Alemanha fez a sua estreia.

Como funcionou a fase de qualificação do EURO 1968?

Pela primeira vez, a fase de qualificação contou com uma fase de grupos, em vez de eliminatórias a duas mãos, que levou até aos quartos-de-final, onde participaram os oito vencedores dos grupos. A estreante República Federal da Alemanha ficou em segundo lugar no grupo, atrás da Jugoslávia, enquanto a campeã mundial Inglaterra foi primeira do grupo após empatar a um golo com a Escócia diante de 130.711 espectadores em Hampden Park, a maior assistência num jogo do EURO.

Resumo do EURO 1968: Jugoslávia 1-0 Inglaterra
Resumo do EURO 1968: Jugoslávia 1-0 Inglaterra

Qual foi a Equipa do Torneio do EURO 1968?

GR: Dino Zoff (Itália)
DF: Mirsad Fazlagić (Jugoslávia)
DF: Giacinto Facchetti (Itália)
DF: Albert Shesternev (URSS)
DF: Bobby Moore (Inglaterra)
MD: Ivica Osim (Jugoslávia)
MD: Sandro Mazzola (Itália)
MD: Angelo Domenghini (Itália)
AV: Geoff Hurst (Inglaterra)
AV: Luigi Riva (Itália)
AV: Dragan Džajić (Jugoslávia)

Quem marcou o primeiro golo no EURO 1968?

Após o nulo entre URSS e Itália na primeira meia-final, o médio jugoslavo Dragan Džajić marcou o primeiro golo do EURO 1968, aos 86 minutos do jogo frente à Inglaterra, no Stadio Artemio Franchi, em Florença. Esse tento solitário deu a vitória e impediu a Inglaterra de juntar o título europeu ao mundial.

Já na fase de qualificação o primeiro golo tinha sido da autoria do holandês Miel Pijs, aos 35 minutos do empate a dois golos entre Países Baixos e Hungria, em Roterdão, a 7 de Setembro de 1966. O defesa, que passou por PSV Eindhoven e Sparta Roterdão, somou oito internacionalizações pelo seu país mas esse foi o único golo que marcou.

Cinco factos-chave sobre o EURO 1968

A Itália posa para a fotografia antes da final do EURO 1968 frente à Jugoslávia
A Itália posa para a fotografia antes da final do EURO 1968 frente à Jugoslávia Getty Images

• A final, em que a Itália bateu a Jugoslávia após o primeiro jogo ter terminado empatado a um golo, é a única partida decisiva de um EURO ou Mundial decidida após repetição.

• O triunfo da Itália na meia-final é o único jogo na história do EURO a ter sido decidido através do lançamento de moeda ao ar. A nível global, a Turquia tinha eliminado a Espanha no Mundial de 1954 através de um sorteio.

• Johan Cruyff estreou-se pelos Países Baixos na recepção à Hungria, naquele que foi o primeiro jogo de uma fase de grupos na história da competição, a 7 de Setembro de 1966. Marcou nesse empate a dois golos.

• O duelo entre Escócia e Inglaterra em Hampden Park, ó último antes do reencontro entre ambos no EURO '96, contou com a maior assistência na história do EURO: 130.711 espectadores.

• Alan Mullery tornou-se no primeiro jogador da selecção sénior inglesa a ser expulso, na derrota por 1-0 frente à Jugoslávia nas meias-finais.

Conteúdos relacionados

Topo