O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ibrahimović confirma continuação na selecção

A Suécia pode ter sido prematuramente afastada da prova, mas recebeu um forte incentivo moral com a notícia de que o seu capitão, Zlatan Ibrahimović, pretende continuar a representar a selecção.

O capitão da Suécia, Zlatan Ibrahimović, continuará na selecção
O capitão da Suécia, Zlatan Ibrahimović, continuará na selecção ©AFP/Getty Images

Uma semana decepcionante para os adeptos suecos terminou, ainda assim, com uma boa notícia, pois Zlatan Ibrahimović acabou com os receios que haviam quanto a um provável abandono da selecção. Contudo, tal não acontecerá para já, conforme o próprio confirmou logo na primeira pergunta que lhe fizeram na conferência de imprensa. "Sem dúvida", respondeu.

A especulação era grande entre a Imprensa quando a Federaçã Sueca de Futebol (svFF) anunciou que, após o treino de domingo, se seguiria uma conferência de imprensa com Ibrahimović. Poderia ele ter-se sentido enfadado com a eliminação prematura do UEFA EURO 2012 e pretenderia abandonar a selecção?

A resposta veio de imediato e foi bem clara. "Ainda estou motivado", disse Ibrahimović. "Quero muito mais e farei muito mais. O que se passou não foi nada positivo, mas o único efeito é que quero ainda mais".

O seu golo na primeira jornada tornou-o no melhor marcador de sempre da Suécia no Campeonato da Europa, tanto em fases finais como no total, mas, uma vez que antecedeu a recuperação da Ucrânia (derrota por 2-1) e novo desaire, por 3-2, com a Inglaterra, acabou por não contar para nada.
"De que servirá se eu jogar bem e não ganharmos?", disse o dianteiro, que fez comparações com a sua temporada de 2011/12 na qual apontou 28 golos pelo AC Milan, a sua mais bem-sucedida em termos de concretização, mas que terminou sem qualquer troféu. "Foi a mesma coisa com o Milan. Fui o melhor marcador do campeonato, mas preferia ter ganho e jogado pior".

Ainda assim, Ibrahimović foi bastante analítico quanto à eliminação prematura da Suécia, lembrando que se tratou da primeira grande competição internacional para muitos jogadores, assim como para o seleccionador. "Foi o primeiro campeonato para o Erik [Hamrén]. Jogámos bem, mas ninguém é perfeito. Sem cometermos erros, nunca aprenderemos. Cometemos erros e agora aprenderemos com eles e regressaremos ainda mais fortes".

A Suécia concluirá o Grupo D no último posto, independentemente do resultado frente à França, mas a equipa está determinada a despedir-se em alta do UEFA EURO 2012, em Kiev. "Jogaremos a nossa honra frente à França", disse o capitão sueco. "Levaremos pontos para casa. Resta-nos um jogo para conseguirmos algo positivo dele".

Conteúdos relacionados