O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Coleman: Importante era ganhar

Chris Coleman, seleccionador de Gales, elogiou o adversário e admitiu que os seus jogadores foram levados ao limite pela Irlanda do Norte no Parc des Princes.

EURO 2016 highlights: Wales 1-0 Northern Ireland
EURO 2016 highlights: Wales 1-0 Northern Ireland

Chris Coleman, seleccionador do País de Gales
Não jogámos realmente muito bem, mas a Irlanda do Norte merece crédito por isso. Eles dificultam a vida aos adversários. Não nos deixaram praticar o nosso jogo normal.

Foi uma vitória feia, mas o que importa? Tivemos de ganhar de todas as maneiras em França, o que diz muito sobre os jogadores. Lamento por Michael [O'Neill, seleccionador da Irlanda do Norte], que fez um trabalho fantástico. Eles estarão desapontados, mas fizeram um torneio brilhante. Foi um jogo duro.

Precisámos de ter um espírito colectivo forte, pois não jogámos bem. Era preciso um pouco de sorte e nós tivemo-la. Tínhamos de nos manter em jogo, porque nos podíamos ter perdido um pouco em campo.

Com Gareth Bale ou Aaron Ramsey em campo, algo de genial pode acontecer em segundos. Foi isso que aconteceu.

Até onde podemos ir? É difícil dizer. Seja qual for o nosso adversário, pode causar-nos problemas diferentes, mas vamos preocupar-nos com isso amanhã. Hoje vamos desfrutar desta vitória

Michael O'Neill, seleccionador da Irlanda do Norte
Foi um jogo muito equilibrado, mas penso que estivemos melhor. Não me parece que a derrota seja merecida. É difícil reflectir agora sobre o torneio. Pouca gente nos dava hipóteses e penso que até merecíamos passar aos quartos-de-final.

Foi uma experiência fantástica e os jogadores foram fabulosos, mas quando acaba assim é duro. Bale fez um grande cruzamento para a área. Gareth [McAuley] teve de tomar uma decisão numa fracção de segundo e correu mal. Mas Gareth tem sido um bom jogador, jogou de forma excelente contra alguns avançados de topo.

Sabíamos que não podíamos permitir que eles fizessem contra-ataques. Conseguimos evitá-los e bloqueámos Gales no meio-campo. Estávamos a conter a acção de Bale e Ramsey, e Gales teve dificuldades. Pensei que estávamos confortáveis no jogo. Fiquei um pouco desiludido com as perdas de tempo no final, mas foi o que eles fizeram. Não podia pedir mais a nenhum dos meus jogadores.