Bernardo ou o Mundo condensado numa bola

"Jogo com paixão e tento divertir-me", diz Bernardo Silva, um dos maiores talentos do futebol luso e merecedor de uma legião de admiradores, incluindo Deco e Ricardinho.

Deco e Ricardinho não pouparam elogios à jovem estrela Bernardo Silva
©UEFA.com

Ainda se lembra da sua infância, quando jogava futebol com os amigos como se não houvesse o amanhã? A rua era um continente, a próxima esquina uma fronteira para o desconhecido. Não fugia da chuva, ria do frio. Algumas memórias permanecem connosco para sempre, mas para Bernardo Silva não se trata de uma questão de tentar perpetuar o passado. O Mundo pode ter encolhido, mas o "menino" continua o mesmo. "Apenas me quero divertir em campo", disse ao UEFA.com.

Abençoado com um deslumbrante pé esquerdo e capaz de desenhar arabescos no relvado que fazem lembrar alguns daqueles movimentos impossíveis de PlayStation, o talentoso "playmaker" do Mónaco já deixou a sua indelével marca no torneio, sendo eleito o Melhor em Campo por ocasião do triunfo por 1-0 sobre a Inglaterra. A estreia no Grupo B do Europeu de Sub-21 apenas veio confirmar aquilo que já se sabia: Bernardo é puro talento.

Internacional pela selecção principal portuguesa e também um elemento-chave na caminhada do Mónaco até aos quartos-de-final da edição 2014/15 da UEFA Champions League, Bernardo viu-se confrontado com enormes responsabilidade para alguém com apenas 20 anos de idade, mas a sua forma de lidar com a pressão e o sucesso é a mesma que o impelia a correr atrás de uma bola nas ruas e parques de Lisboa.

"Pessoalmente tento sempre divertir-me quando estou em campo", afirmou Bernardo, que em tempos foi apelidado de "Messizinho do Seixal" por Fernando Chalana, uma das maiores referências de sempre do clube onde foi formado, o Benfica. "Jogar futebol é, sem sombra de dúvida, aquilo que mais gosto de fazer na minha vida."

"Desde pequeno que me habituei a jogar desta forma e não vou mudar o meu estilo de jogo, independentemente de estar a disputar um torneio como este ou de simplesmente cumprir um treino. Claro que tento ser o mais objectivo possível, mas ao mesmo tempo jogo com paixão e procuro sempre divertir-me em campo."

O UEFA.com partiu em busca de algumas opiniões de verdadeiros especialistas sobre o novo menino de ouro do futebol português. Apontado por muitos como o herdeiro natural de Deco na selecção nacional, nada mais apropriado do que apurar em primeira mão o que o antigo jogador do FC Porto e do Barcelona pensa sobre o assunto. "O Bernardo teve um desenvolvimento muito rápido e acho que ele beneficiou muito do facto de ter ido jogar para o Mónaco", disse Deco, vencedor de duas edições da UEFA Champions League.

"Ele é tremendo com a bola nos pés e apresenta uma enorme confiança para alguém tão jovem. No entanto, aquilo que eu mais gosto nele é o facto de não ter receio de arriscar e de cometer erros. Ele teve uma temporada fantástica e agora estamos a ver isso também no Europeu de Sub-21".

Elogios a rodos também não faltaram da parte de um homem que sabe como ninguém o que é brilhar no mais reduzido dos espaços. Nada mais nada menos que o actual melhor jogador do Mundo de futsal, Ricardinho. "O Bernardo é um dos poucos jogadores da actualidade que poderiam triunfar no futsal", disse Ricardinho. "A bola quando chega àquele pé esquerdo fica colada. Ele tem uma qualidade técnica fantástica e pode vir a ser realmente um dos melhores jogadores do Mundo."

"Muitas vezes, estou a vê-lo jogar e digo na brincadeira que tem algumas parecenças comigo", prosseguiu Ricardinho, que recentemente se sagrou campeão espanhol ao servço do Inter Movistar. "O Bernardo também parece ter uma humildade enorme e uma educação exemplar, o que faz com que seja mais fácil vencer no que quer que venha a fazer na sua vida."

Contudo, talvez aquilo que torna Bernardo tão especial tenha sido exemplificado na perfeição quando a selecção portuguesa de Sub-21 realizou o seu treino na sexta-feira. Os jogadores titulares no dia anterior cumpriram apenas alguns exercícios de recuperação física e abandonaram o relvado ao mesmo tempo que os restantes colegas iniciavam uma "peladinha". Todos menos um. Bernardo sentou-se numa mala térmica junto à linha lateral, sorrindo, apoiando e até dando conselhos. O seu olhar, porém, não enganava e contava a história de um menino que daria tudo para poder estar ali dentro, a fazer aquilo que ama. Lembra-se da sensação? Estou certo que sim...

Topo