O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Verratti ambiciona Itália perfeita

Marco Verratti classifica o desempenho da Itália no torneio até ao momento com "nota oito em dez", mas sabe que precisa de melhorar se quiser vencer a Holanda nas meias-finais de sábado.

O técnico de equipamentos da Itália, Franco Turco, tem a camisola de Marco Verratti pronta para as meias-finais
O técnico de equipamentos da Itália, Franco Turco, tem a camisola de Marco Verratti pronta para as meias-finais ©Sportsfile

Marco Verratti espera que a experiência acumulada ao serviço da selecção principal de Itália seja benéfica quando os "azzurrini" defrontarem a Holanda nas meias-finais do Campeonato da Europa Sub-21.

Verratti estreou-se a marcar na selecção principal quando os italianos empataram 1-1 com os holandeses, num amigável realizado em Fevereiro. O jovem de 20 anos não somou mais nenhuma internacionalização sénior desde então, mas impressionou ao serviço do Paris Saint-Germain FC na conquista do título da Ligue 1 e, subsequentemente, tem dado nas vistas em Israel. Segue-se a selecção "laranja" orientada por Cor Pot.

"Espero [que esse golo em Fevereiro] me dê sorte desta vez", disse Verratti. "Mas o mais importante é atingir a final, porque queremos ir até ao fim. Estou feliz por estar aqui e aguardo com expectativa por este jogo. Estamos nas meias-finais e temos de dar o máximo. Tenho de agradecer aos meus companheiros e equipa técnica, que me colocaram nas melhores condições desde o primeiro dia."

A equipa de Devis Mangia venceu o respectivo agrupamento, com sete pontos, mas sabe que terá uma tarefa complicada frente aos holandeses. O conjunto de Pot possui 12 jogadores que já representaram a selecção principal holandesa, um factor a não menosprezar, segundo Verratti. "A experiência de um jogador é muito importante nestas competições", disse. "Podemos estar mais descontraídos e confiantes em campo. Temos menos experiência que o adversário, por isso é uma desvantagem."

Quanto ao desempenho da Itália no torneio até ao momento, Verratti sente que ainda muita coisa pode melhorar. E acrescentou: "Daria nota oito em dez, mas podemos melhorar e alcançar nota nove, ou até mesmo dez."