Equipa do EURO Sub-17 2019

A campeã Holanda, a finalista Itália e a goleadora França dominam as escolhas dos observadores técnicos.

Melayro Bogarde é um dos holandeses escolhidos para a Equipa do Torneio
©Sportsfile
  • Equipa escolhida pelos observadores técnicos da UEFA: Packie Bonner (República da Irlanda), Ruud Dokter (Holanda), Jarmo Matikainen (Finlândia), Miran Pavlin (Eslovénia), John Peacock (Inglaterra), Dany Ryser (Suíça)

Guarda-redes

Maarten Vandevoordt (Bélgica e Genk) 

Defesas

Ki-Jana Hoever (Holanda e Liverpool)
Lorenzo Pirola (Itália e Inter)
Melayro Bogarde (Holanda e Hoffenheim)
Timothée Pembele (França e Paris)

Médios

Simone Panada (Itália e Atalanta)
Lucien Agoumé (França e Sochaux)
Adil Aouchiche (França e Paris)
Enzo Millot (França e Mónaco)
Sontje Hansen (Holanda e Ajax)

Avançado

Sebastiano Esposito (Itália e Inter)

Resumo da final: Holanda 4-2 Itália
Resumo da final: Holanda 4-2 Itália

Com tantos médios de qualidade em prova, escolher menos de cinco revelou-se um desafio difícil, o que levou à opção por uma táctica de 4-5-1. A França formou o núcleo da equipa, com o trio do meio-campo composto por Lucien Agoumé, Enzo Millot e Adil Aouchiche, este último o melhor marcador da prova (nove golos), todos escolhidos de forma unânime. 

Isto levou a que ficassem de fora vários jogadores igualmente talentosos, como o belga Jéremy Doku e o espanhol Roberto Navarro. Na frente, o italiano Sebastiano Esposito impressionou os observadores técnicos, especialmente pelo talento nos lances de bola parada, enquanto o holandês Brian Brobbey foi batido pelo compatriota Sontje Hansen na luta por uma vaga no meio-campo.

O defesa-lateral Ki-Jana Hoever foi outro dos três holandeses escolhidos, destacando-se pela capacidade ofensiva, numa prova que teve muitos golos, para levar a melhor sobre o francês Melih Altikulac.

Os observadores consideraram que a melhor dupla para o eixo da defesa é a formada por Melayro Bogarde e Lorenzo Pirola, com ambos os jogadores a ajudarem as suas selecções a atingir a final. Na baliza, o belga Maarten Vandevoordt foi o escolhido.

Topo