O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Fase de grupos da UEFA Youth League em números

O UEFA.com olha para os números da fase de grupos, na qual o Benfica mostrou notável veia goleadora, os espanhóis fizeram o pleno e Roberto Nuñez subiu ao topo dos melhores marcadores.

O Benfica foi um dos destaques da fase de grupos
O Benfica foi um dos destaques da fase de grupos ©Getty Images

0: Os pontos que separaram Dínamo Zagreb, Arsenal e Olympiacos no Grupo F, o mais equilibrado do caminho da UEFA Champions League. O Olympiacos foi quem saiu a perder, pois falhou o acesso ao "play-off" devido a apresentar o pior registo no confronto directo com os adversários.

2: O número de derrotas sofridas na UEFA Youth League por Benfica (24 jogos), Barcelona (23) e Chelsea (24) desde a edição inaugural da competição, em 2013/14.

3: Vencedores das duas primeiras edições da prova, Barcelona e Chelsea, terminaram esta fase de grupos invictos, tal como o Benfica.

5: Cinco jogadores conseguiram marcar três ou mais golos num só jogo:
Roberto Nuñez* (Astana 0-9 Atlético)
José Gomes (Galatasaray 1-11 Benfica)
Diogo Gonçalves** (Benfica 8-0 Astana, Galatasaray 1-11 Benfica)
Sadiq Umar (Roma 5-1 Leverkusen)
Cristian Cedrés (Shakhtar 2-6 Real Madrid)

*Marcou quatro golos
**Veja o perfil de Diogo Gonçalves

5: Os cinco representantes espanhóis – Atlético, Barcelona, Real Madrid, Sevilha e Valência – terminaram num dos dois primeiros lugares dos respectivos grupos. As equipas espanholas também tinham já feito o pleno em 2013/14, embora nesta época o Villarreal tenha perdido a primeira jornada do Caminho das Ligas.

Resumo: Shakhtar 2-6 Real Madrid
Resumo: Shakhtar 2-6 Real Madrid

9: Roberto Nuñez, do Atlético, terminou a fase de grupos no topo da lista dos melhores marcadores, apesar de não ter conseguido aumentar o seu pecúlio na sexta jornada. O Astana foi a vítima preferida do jogador de 19 anos, autor de seis golos frente à formação do Cazaquistão, estreante na prova. O antigo internacional espanhol Sub-17 marcou presença nas três edições já disputadas da UEFA Youth League e, com 15 golos em 18 jogos, é o maior goleador da história da competição.

Renato Sanches (à direita) durante a estreia pelo Benfica na UEFA Champions League, em Astana
Renato Sanches (à direita) durante a estreia pelo Benfica na UEFA Champions League, em Astana©AFP/Getty Images

10: O número de jogadores inscritos na UEFA Youth League que disputaram, pelo menos, um jogo na fase de grupos de UEFA Champions League de 2015/16:
Filip Benković (Dínamo Zagreb 2-1 Arsenal, Bayern 5-0 Dínamo)
Cameron Borthwick-Jackson (Wolfsburgo 3-2 Manchester United)
Alex Iwobi (Bayern 5-1 Arsenal)
Jean-Kévin Augustin (Malmö 0-5 Paris)
Christopher Nkunku (Paris 2-0 Shakhtar)
Edoardo Soleri (BATE 3-2 Roma)
Steven Bergwijn (PSV 2-1 CSKA Moscovo)
Renato Sanches (Astana 2-2 Benfica, Benfica 1-2 Atlético)
Rafael Mir (Zenit 2-0 Valência)
Franz Brorsson (Malmö 0-5 Paris)

29: Os golos marcados pelo Benfica nos seis jogos que fez no Grupo C, total para o qual contribuiu decisivamente a goleada-recorde de 11-1 infligida na terceira jornada ao Galatasaray.

-34: A diferença de golos com que terminou o Astana, derrotado por 8-0 pelo Benfica e por 9-0 em casa pelo Atlético.

315: O número de golos marcados na fase de grupos, menos 42 do que na fase de grupos da época passada.