O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Suárez simboliza a boa forma do Barcelona

Luis Enrique afirmou que Luis Suárez é fundamental, depois de o Barcelona arrasar a Roma - Graham Hunter, do UEFA.com, explica o ambiente de euforia que se vive em Camp Nou.

Luis Suárez salta de alegria depois de marcar o terceiro golo do Barcelona
Luis Suárez salta de alegria depois de marcar o terceiro golo do Barcelona ©AFP/Getty Images

Luis Enrique conduziu o sensacional Barcelona à vitória no "el clássico" em Madrid e na recepção à AS Roma na UEFA Champions League, com dez golos marcados em apenas quatro dias, pelo que era inevitável que o treinador tentasse conter a euforia em redor da equipa.

O treinador asturiano afirmou: "Só estamos em Novembro e no primeiro terço da época", reforçando a filosofia que se mantém desde o tempo de Josep Guardiola de que "os elogios e as vitórias enfraquecem a equipa".

No entanto, quando lhe pediram para comentar mais uma exibição de Luis Suárez como melhor em campo, o treinador não se conteve nas palavras. "Parece que o Luis já joga no Barcelona há muitos anos", destacou. "Parece um híman de positivismo devido à forma como trabalha e à intensidade que coloca em tudo o que faz. Se juntarmos toda a qualidade que tem, transforma-se num elemento fundamental."

Veja a lição do Barcelona à Roma
Veja a lição do Barcelona à Roma

A importância destas duas goleadas em dois triunfos consecutivos veio ofuscar um pouco o facto de Suárez ter ultrapassado Diego Maradona e Romário na lista de goleadores do Barça. Maradona marcou 38 pelo clube e Romário 39, enquanto Suárez conta com 42 em apenas 63 jogos, um número ainda mais notável se levarmos em linha de conta que habitualmente não marca as grandes penalidades e é sempre generoso nas assistências para os colegas. 

Luis Enrique aplaude os jogadores do Barça
Luis Enrique aplaude os jogadores do Barça©AFP/Getty Images

"É fundamental para a equipa que os jogadores do ataque continuem a trabalhar desta forma e que continuem a divertir-se em campo", concluiu o feliz treinador do Barcelona. "Quanto melhor Messi, Suárez e Neymar se entenderem, melhor para todos nós."