O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Luis Enrique aprecia "bom momento" do Barcelona

Luis Enrique quer o Barcelona a retirar o máximo rendimento do actual "bom momento", enquanto Rudi Garcia admite que a Roma foi batida "pela melhor equipa da actualidade".

Barcelona 6-1 Roma
Barcelona 6-1 Roma
  • Luis Enrique animado depois do Barcelona golear a Roma e vencer o Grupo E
  • "Quando se vê os jogadores a divertirem-se ficamos contentes"
  • Rudi Garcia reconhece que Roma foi batida "pela melhor equipa da actualidade"
  • Últimos jogos do Grupo E: Leverkusen - Barcelona, Roma - BATE (9 de Dezembro)

Luis Enrique, treinador do Barcelona
Quando se vê os jogadores a divertirem-se ficamos contentes. Claro que ainda podemos melhorar muitas coisas. Num desporto tão complexo como o futebol há sempre espaço para melhorar. Estamos num bom momento e temos que retirar daí todas as vantagens.

Se não tivesse sofrido um golo perto do fim, o Ter Stegen teria ficado mais feliz, tal como o resto da equipa, mas ainda assim foi uma noite positiva para nós. O "Clásico" de sábado não foi o jogo perfeito, tal como este também não. Há sempre coisas a melhorar.

Vejo os adeptos a divertirem-se com a equipa. Vejo os jogadores a quererem realmente estar envolvidos e vejo as expressões daqueles que não podem participar e que o querem muito fazer.

Encaramos todos os jogos com grande seriedade e empenho, tal como sabemos que na fase mais importante da temporada será importante criar este tipo de pressão para obter bons resultados. Estes jogadores são muito inteligentes e sabemos que estamos ainda no primeiro terço [da época] e que a melhor parte ainda está para vir.

Rudi Garcia, treinador da Roma
A boa notícia chegou antes do início da partida: com o empate entre o BATE e o Bayer Leverkusen. Precisávamos de um milagre para vencer aqui esta noite e não o conseguimos. O Barcelona é uma máquina imbatível e está em forma. Não estou preocupado. Obviamente que não gostamos de perder e os rapazes estão perturbados, mas o Barcelona é a melhor equipa da actualidade.

O Dzeko não conseguiu marcar logo no início e devíamos ter fechado melhor os espaços, mas isso não iria alterar o resultado. Não tenho como culpar os meus jogadores além do facto de que poderíamos ter feito alguns golos na primeira parte. Estamos irritados por ter perdido desta forma, mas agora temos de pensar em derrotar a Atalanta e depois o [BATE] Borisov.