O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Real Madrid arrasador enfrenta teste da Juventus

Após duas vitórias em que marcou um total de dez golos, o Real Madrid aparece fulgurante no duelo com os velhos rivais da Juventus, no Santiago Bernabéu, a contar para terceira jornada.

Carlo Ancelotti defronta um dos seus antigos clubes, a Juventus, na terceira jornada
Carlo Ancelotti defronta um dos seus antigos clubes, a Juventus, na terceira jornada ©AFP/Getty Images

O Real Madrid CF está na liderança do Grupo B, depois de vencer os dois primeiros jogos, e tem como objectivo ampliar para sete pontos a sua vantagem sobre a Juventus, quando as duas equipas se encontrarem na terceira jornada.

• O Real Madrid – que ambiciona a conquista da competição pela décima vez – começou a campanha com uma goleada de 6-1 sobre o Galatasaray AŞ e prosseguiu o trilho dominador com uma vitória por 4-0, em casa, sobre o FC København, com Cristiano Ronaldo a juntar dois golos ao "hat-trick" da primeira jornada. Já a Juventus empatou em Copenhaga por 1-1 e voltou a empatar em casa no jogo seguinte, com o Galatasaray, 2-2.

Encontros anteriores
• Este jogo reaviva a rivalidade entre duas equipas que, em conjunto, já ergueram este troféu quatro vezes desde a criação da UEFA Champions League, num total de sete presenças na final.

• Encontraram-se na final de 1998, em Amesterdão, quando um golo de Predrag Mijatović, aos 66 minutos, colocou fim a uma espera de 32 anos dos "merengues" pela conquista do sétimo título europeu principal.

• Estas equipas já se defrontaram em 14 ocasiões – todas elas nesta competição -, com o factor-casa a ser determinante: o registo do Real em casa é de quatro vitórias e duas derrotas, enquanto o da Juventus é de cinco triunfos e um desaire. Esses 14 embates incluem a final de 1998 e a repetição dos quartos-de-final da Taça dos Campeões de 1961/62, em Paris, na qual o Real (denominada a equipa a jogar em casa), venceu por 3-1.

• A última vez que se defrontaram foi na fase de grupos da época 2008/09, tendo a equipa italiana ganho em casa e fora. A Juve bateu o Real por 2-1 em Turim e depois Alessandro Del Piero marcou os golos da vitória no Santiago Bernabéu por 2-0.

• As equipas que alinharam em Madrid a 5 de Novembro de 2008 foram:
Real Madrid: Casillas, Ramos, Cannavaro, Heinze (Saviola 82), Marcelo, Sneijder (Higuaín 65), M Diarra, Guti, Raúl, Van Nistelrooy (Van der Vaart 82), Drenthe.
Juventus: Manninger, Mellberg, Legrottaglie, Chiellini, Molinaro, Marchionni, Sissoko, Tiago, Nedvěd, Del Piero (De Ceglie 90+3) Amauri (Iaquinta 84).

• Esta foi uma das duas vitórias da Juventus nas seis vezes que defrontou o Real fora de casa – também venceu por 1-0 nos quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1961/62, mas perdeu no jogo decisivo em Paris por 3-1. Os outros quatro jogos em Madrid foram todos a favor da equipa da casa, mas o resultado de 2008 foi a única ocasião em que houve mais que um só golo de diferença entre estas equipas.

• A Juventus superiorizou-se nas três últimas ocasiões em que os dois clubes ficaram emparelhados. No entanto, a Juve perdeu em 12 das 19 visitas a Espanha, vencendo apenas as restantes três.

• O clube italiano deu a volta à eliminatória depois de perder em Madrid por 2-1 a primeira mão das meias-finais de 2002/03, acabando por vencer por 3-1 em casa. Na final, os "bianconeri" empataram 0-0 após prolongamento com um AC Milan liderado na altura por Carlo Ancelotti, que antes tivera uma passagem pelos comandos da Juventus. A derrota por 3-2 no desempate por grandes penalidades roubou à Juventus a possibilidade de erguer o troféu pela terceira vez.

• A derrota com a Juventus em 2008 foi o segundo de três desaires em casa para o Real Madrid com equipas italianas no espaço de 19 meses. No total de encontros em casa com clubes da Série A, o Real tem um registo de 21 triunfos, dois empates e seis derrotas.

Retrospectiva
• O Real Madrid ficou em segundo lugar no Grupo D na época passada, atrás do Borussia Dortmund. As duas equipas voltariam a encontrar-se nas meias-finais, mas a derrota por 4-1 na Alemanha conduziu o Real a uma terceira eliminação consecutiva nas meias-finais, apesar da vitória por 2-0 em casa.

• O Real Madrid ganhou quatro dos seis jogos no Santiago Bernabéu na época passada, empatando os restantes dois.

• A Juventus, entretanto, perdeu em casa e fora por 2-0 com o FC Bayern München nos quartos-de-final da época passada, colocando ponto final numa série de 18 jogos sem derrotas nas competições europeias. De resto, empatou os primeiros dois jogos fora e venceu os dois seguintes, ampliando para nove o número de desafios sem perder nas competições europeias antes da derrota na Alemanha.

Ligações entre as equipas
• Carlo Ancelotti, vencedor da principal competição europeia por duas vezes como jogador no AC Milan, antes de conduzir a equipa como treinador às vitórias de 2003 (contra a Juventus) e de 2007, comandou a Juventus entre 1999 e 2001, com Antonio Conte a capitanear a equipa.

• O técnico-adjunto do Real Madrid, Zinédine Zidane, jogou pela Juventus entre 1996 e 2001, tendo sido companheiro de equipa de Conte.

• Xabi Alonso marcou o terceiro golo do Liverpol FC no empate 3-3 contra o Milan de Ancelotti em 2005, na final da UEFA Champions League jogada em Istambul. Andrea Pirlo falhou o remate decisivo permitindo aos ingleses a vitória nas grandes penalidades.

• Alonso e Pirlo voltariam a ser rivais no meio-campo dois anos mais tarde, quando o Milan de Ancelotti bateu o Liverpool por 2-1, na final de Atenas.

• Iker Casillas, Álvaro Arbeloa, Sergio Ramos, Xabi Alonso e Fernando Llorente estavam na selecção de Espanha que conquistou o Campeonato do Mundo de 2010.

• Casillas defendeu dois castigos máximos, com a Espanha a bater por 4-2 a Itália de Gianluigi Buffon e Giorgio Chiellini no desempate por grandes penalidades em Viena, nos quartos-de-final do UEFA EURO 2008. O jogo estava empatado a zero ao cabo de 120 minutos.

• Alonso marcou uma grande penalidade a Buffon pela Espanha, num jogo amigável realizado em Bari a 10 de Agosto de 2011. A Itália, que também alinhou com Leonardo Bonucci, Chiellini, Claudio Marchisio e Pirlo, venceu por 2-1.

• O mesmo quinteto da Juventus, ao qual se juntou Andrea Barzagli, foi derrotado por 4-0 pela Espanha, capitaneada por Casillas, equipa que incluiu ainda Ramos, Alonso e Arbeloa na final do UEFA EURO 2012, em Kiev. Angelo Ogbonna e Sebastian Giovinco foram suplentes não utilizados na selecção de Itália.

• Giovinco e Pirlo marcaram, tal como Ramos, no desempate por grandes penalidades em que Espanha bateu a Itália por 7-6, na meia-final da Taça das Confederações de 2013, em Fortaleza, depois de 120 minutos sem golos. Bonucci falhou o penalty decisivo.

• Llorente marcou cinco vezes – duas no Santiago Bernabéu – contra o Real Madrid, no seu total de 85 golos ao serviço do Athletic Club. Esteve presente na única vez que a sua equipa venceu em 17 jogos contra os "merengues", tendo o Athletic perdido os restantes 16 desafios.

• Carlos Tévez e Ángel Di María são companheiros de selecção pela Argentina.

• Paul Pogba e Raphaël Varane fizeram a sua estreia pela selecção francesa a 22 de Março de 2013, num jogo de qualificação para o Campeonato do Mundo contra a Geórgia, no Stade de France. Karim Benzema também jogou nessa vitória por 3-1.

• Martín Cáceres jogou em Espanha pelo RC Recreativo de Huelva, FC Barcelona e Sevilla FC. Marcou apenas uma vez contra o Real Madrid, mas perdeu os cinco encontros com os "merengues".