Real Madrid - Sevilha: Factos da SuperTaça Europeia

O Sevilha vai tornar-se no primeiro clube a disputar três vezes seguidas a SuperTaça Europeia e volta a ter pela frente outra equipa espanhola, o Real Madrid, com quem perdeu em 2014.

Sebastian Cristoforo tenta proteger a bola de Toni Kroos durante o último jogo entre Real Madrid e Sevilha na Liga espanhola
Sebastian Cristoforo tenta proteger a bola de Toni Kroos durante o último jogo entre Real Madrid e Sevilha na Liga espanhola ©Getty Images

Quarta SuperTaça Europeia 100 por cento espanhola, após as edições de 2006, 2014 e 2015, sempre com o Sevilha envolvido
Real Madrid bateu o Sevilha por 2-0 em Cardiff em 2014
Sevilha é o primeiro clube a disputar três edições seguidas da prova
Cristiano Ronaldo soma 22 golos em jogos contra o Sevilha
Trondheim, na Noruega, alberga a primeira final da UEFA

Pelo terceiro ano consecutivo, o Sevilha vai defrontar uma equipa espanhola na SuperTaça Europeia, mas irá procurar repetir o triunfo alcançado em 2006 sobre o Barcelona e não os desaires de 2014 frente ao Real Madrid e de há um ano, em Tbilisi, por 5-4 após prolongamento, ante o Barça.

Registo na SuperTaça Europeia

• Os dois clubes estão na sua quinta presença na prova; apenas Barcelona (9), AC Milan (7) e Liverpool (5) têm mais.

• O registo do Real Madrid nas quatro anteriores presenças da SuperTaça Europeia é de 2V 2D:
1998: 0-1 frente ao Chelsea (Mónaco)
2000: 1-2 frente ao Galatasaray (após prolongamento, Mónaco)
2002: 3-1 frente ao Feyenoord (Mónaco)
2014: 2-0 frente ao Sevilha (Cardiff)

Cristiano Ronaldo apontou os dois golos do triunfo do Real sobre o Sevilha em 2014; ao todo, o internacional português soma 22 golos contra o Sevilha, mais do que qualquer outro clube (em 15 jogos, incluindo cinco "hat-tricks").

• Esses dois golos deixam Ronaldo a apenas um do recorde de carreira na SuperTaça Europeia da UEFA, que é de três, na posse (conjunta) de Lionel Messi, que bisou em 2015 ante o Sevilha.

• Ronaldo totaliza 96 golos nas competições de clubes da UEFA; poderá, pois, chegar à centena se repetir os quatro golos que assinou frente ao Sevilha num triunfo por 6-2 em jogo da Liga espanhola em Maio de 2011.

• O Real Madrid disputou todas estas partidas na qualidade de detentor da UEFA Champions League, embora em 1998 o adversário, o Chelsea, fosse o detentor da Taça dos Vencedores das Taças, em vez de ser da Taça UEFA/UEFA Europa League.

• O registo do Sevilha na SuperTaça Europeia é de 1V 3D:
2006: 3-0 frente ao Barcelona (Mónaco)
2007: 1-3 frente ao AC Milan (Mónaco)
2014: 0-2 frente ao Real Madrid (Cardiff)
2015: 4-5 frente ao Barcelona (após prolongamento, Tbilisi)

• A terceira presença consecutiva do Sevilha na prova é um feito sem precedentes.

• Uma derrota igualará o recorde de quatro desaires do Barcelona.

• Esta é a quarta SuperTaça Europeia a ser disputada entre cubes espanhóis, depois de 2006, 2014 e 2015.

• Anteriormente registaram-se dois jogos com equipas exclusivamente italianas. O AC Milan bateu a Sampdória em 1990, mas perdeu com o Parma três anos mais tarde.

• Ganhe quem ganhar, este será o 14º triunfo espanhol (quem está mais próximo são os clubes italianos, com nove vitórias), e a La Liga soma agora 26 presenças (Inglaterra é o país mais perto, com 15).

• Caso o Real Madrid vença, o detentor da Taça dos Campeões arrecada o troféu pela quarta época consecutiva, algo sem precedentes. Os vencedores da UEFA Champions League venceram em 1994, 1995 e 1996, enquanto os detentores da Taça dos Vencedores das Taças tiveram sucesso nas três últimas presenças, em 1997, 1998 e 1999.

• Os vencedores da Taça UEFA ganharam em 2000 e 2001, antes de o Real Madrid colocar um fim em cinco anos de derrotas dos vencedores da UEFA Champions League, em 2002.

Ronaldo comemora um dos seus dois golos em Cardiff, em 2014
Ronaldo comemora um dos seus dois golos em Cardiff, em 2014©Getty Images

Confronto directo
• Real e Sevilha defrontaram-se 177 vezes no conjunto de todas as competições, tendo os madrilenos somado 94 vitórias, contra 54 do Sevilha. Registaram-se ainda 29 empates.

• Na temporada passada, na Liga espanhola, o Sevilha venceu 3-2 em casa em Novembro, mas o Real desforrou-se com uma vitória por 4-0 em Madrid, em Março.

• Em Sevilha, o Real Madrid sofreu a primeira derrota de 2015/16. Sergio Ramos marcou através de um pontapé acrobático, no qual se lesionou, enquanto Ciro Immobile, Éver Banega e Fernando Llorente responderam, antes de James Rodríguez reduzir.

• Karim Benzema, Ronaldo, Gareth Bale e Jesé marcaram na segunda volta.

• Antes da edição de 2014 da SuperTaça Europeia, os dois clubes já se tinham encontrado na Europa, nos quartos-de-final da Taça dos Campeões de 1957/58. O Real venceu a primeira mão em casa por 8-0 – ainda hoje um recorde em jogos dessa fase da prova – antes de empatar 2-2 em Sevilha.

• Ambas as equipas também se encontraram na SuperTaça de Espanha de 2007, com o Sevilha a vencer 1-0 em casa e 5-3 em Madrid.

Principais factos

Zinédine Zidane, treinador do Real Madrid, venceu a SuperTaça Europeia como jogador do Real frente ao Feyenoord em 2002

Zidane pode tornar-se no quinto homem a erguer o troféu como jogador e como treinador, depois de Josep Guardiola, Carlo Ancelotti, Diego Simeone e Luis Enrique (curiosamente venceram como treinadores as últimas cinco edições da prova).

• Ambas as formações já venceram troféus da UEFA ante adversários de Espanha. Para além do triunfo do Real sobre o Sevilha há dois anos, em Cardiff, os "merengues" bateram o Atlético nas finais de 2014 e 2016 da UEFA Champions League, e foram também mais fortes na primeira final da UEFA Champions League entre dois emblemas do mesmo país, ao vencer o Valência por 3-0 no Stade de France, em 2000 .

• Entretanto, o Sevilha deu seguimento ao triunfo na SuperTaça Europeia da UEFA de 2006 ante o Barcelona ao bater o Espanyol na final da Taça UEFA do ano seguinte. Após um empate 2-2 em Hampden Park, Glasgow, o Sevilha ganhou 3-1 nos penalties.

• Ao todo, o Real venceu dez dos 19 jogos que disputou frente a equipas espanholas nas competições europeias, tendo empatado cinco e perdido quatro.

• O Sevilha venceu sete dos 18 jogos europeus contra equipas do seu próprio país, perdendo oito e empatando três.

• Após perder com o Barcelona na SuperTaça Europeia da UEFA da época passada, o Sevilha defrontou o Athletic Club nos quartos-de-final da UEFA Europa League. Ambas as mãos terminaram com vitórias fora por 2-1 e o Sevilha acabou por prevalecer por 5-4 nos penalties, na segunda mão, em casa.

Ligações entre as equipas

• Este vai ser o primeiro jogo oficial do argentino Jorge Sampaoli como treinador principal do Sevilha e sucessor de Unai Emery. O antigo técnico estava ao leme da equipa desde 2013, mas que rumou ao Paris Saint-Germain depois de levar a formação da Andaluzia à conquista da UEFA Europa League em três épocas seguidas.

Sergio Ramos iniciou a carreira profissional no Sevilha, em 2004. Marcou dois golos em 39 jogos no escalão principal da Liga espanhola pela turma da cidade onde nasceu antes de rumar ao Real, em 2005.

Resumo da final da UEFA Europa League
Resumo da final da UEFA Europa League

• Após conquistar a medalha de ouro da cidade de Sevilha em Maio de 2014, Ramos foi distinguido em campo no Ramón Sánchez Pizjuán na vitória de Espanha por 2-0 num amigável internacional, frente à Bolívia, no final do mesmo mês.

• Reforço do Sevilha para esta época, Pablo Sarabia integrou os escalões de formação do Real Madrid desde os 12 anos, mas saiu em 2011 para representar o Getafe, tendo disputado apenas um jogo pela equipa principal dos "merengues".

David Soria, guarda-redes do Sevilha, também frequentou a academia de formação do Real Madrid.

Entradas e saídas

Real Madrid
• Entradas: Álvaro Morata (Juventus)

• Saídas: Denis Cheryshev (Villarreal), Álvaro Arbeloa (fim de contrato), Borja Mayoral (Wolfsburgo, empréstimo), Jesé (Paris Saint-Germain)

UEFA EURO 2016
• Ronaldo e Pepe representaram Portugal rumo ao triunfo final, enquanto Toni Kroos (Alemanha) e Bale (País de Gales) atingiram as meias-finais.

Pepe e Cristiano Ronaldo
Pepe e Cristiano Ronaldo©Getty Images

Ronaldo e Pepe podem tornar-se nos primeiros jogadores a conquistarem a Taça dos Campeões, o Campeonato da Europa da UEFA e a SuperTaça Europeia no mesmo ano; até à data.

• Roberto Carlos foi único a ter ganho a Taça dos Campeões, o Campeonato do Mundo da FIFA e a SuperTaça Europeia no mesmo ano, em 2002.

• A nova contratação, Morata, esteve com Lucas Vázquez e Ramos na selecção de Espanha eliminada nos oitavos-de-final, a mesma fase em que o croata Mateo Kovačić foi afastado por Portugal (Kovačić jogou no triunfo por 2-1 sobre Espanha, na fase de grupos).

Sevilha
• Entradas: Hiroshi Kiyotake (Hannover), Pablo Sarabia (Getafe), Matías Kranevitter (Atlético Madrid, loan), Joaquín Correa (Sampdoria), Ganso (São Paulo), Franco Vázquez (Palermo), Luciano Vietto (Atlético, empréstimo), Wissam Ben Yedder (Toulouse), Gabriel Mercado (River Plate)

• Saídas: José Antonio Reyes (Espanyol), Diogo Figueiras (Olympiacos), Luismi (Valladolid), Éver Banega (Internazionale Milano), Grzegorz Krychowiak (Paris), Kevin Gameiro (Atlético), Coke (Schalke), Fernando Llorente (Swansea), Beto (Sporting)

UEFA EURO 2016
• Adil Rami esteve em quatro jogos da caminhada de França rumo à final, perdendo a titularidade após os oitavos-de-final devido a castigo - não mais conseguiu agarrar o lugar.

• O guarda-redes Sergio Rico foi elemento não utilizado por Espanha, enquanto Yevhen Konoplyanka foi afastado com a sua Ucrânia na fase de grupos.

Trondheim 2016

• Embora tenha já sido palco de muitos jogos da UEFA Champions League, esta será a primeira final europeia de clubes disputada no Lerkendal Stadion, de Trondheim, ou em qualquer outro estádio norueguês.

• Noutras paragens na Noruega, o Ullevaal Stadion, em Oslo, recebeu as finais de 1987 e 1997 do UEFA Women's EURO.

• O Real Madrid venceu nesses estádio, por 2-0, o Rosenborg na segunda fase de grupos da UEFA Champions League 2005/06, com Sergio Ramos a titular.

• O Real também lá venceu por 1-0 nessa mesma fase em 1999/2000, mas perdeu aí por 2-0 na fase de grupos de 1997/98.

• Esta é a primeira visita do Sevilha ao recinto.

Topo