Frankfurt bate Paris e atinge marco histórico

1. FFC Frankfurt 2-1 Paris Saint-Germain
A suplente Mandy Islacker marcou nos descontos e deu um inédito quarto título europeu ao Frankfurt.

See how Frankfurt won the final
See how Frankfurt won the final

Frankfurt conquista quarto título europeu frente ao estreante Paris
Célia Šašić abre o marcador e iguala recorde de 14 golos numa época
Marie-Laure Delie empata ainda na primeira parte, contra a corrente do jogo
Suplente Mandy Islacker marca golo da vitória nos descontos

O 1. FFC Frankfurt tornou-se na primeira equipa a conquistar quatro títulos da UEFA Women´s Champions League ao bater na final de Berlim o Paris Saint-Germain, por 2-1, graças a um golo de Mandy Islacker já nos descontos.

Numa final em que as alemãs procuravam entrar para a história, tornando-se na primeira equipa a somar quatro triunfos na competição, o facto de terem ficando em terceiro lugar na liga alemã – fora da próxima edição da UEFA Women's Champions League – era um forte incentivo, enquanto as francesas, estreantes em finais tinham essa participação assegurada, após o segundo lugar em França.

Contudo, a partida só animou depois de Célia Šašić (32) aproveitar um ressalto de um remate para, de cabeça, marcar e igualar o máximo de 14 golos numa época. Até então retraído, a resposta do Paris foi a melhor possível, e depois de Marie-Laure Delie (35) e Shirley Cruz Traña (39) terem posto à prova Desirée Schumann, a primeira aproveitou uma desatenção defensiva (40) para de cabeça repor a igualdade, resultado com que se chegou ao intervalo.

Com ambas as equipas a procurar repetir o feito do FCR 2001 Duisburg, em 2008/09, quando foi campeão europeu no ano em que não o foi a nível nacional, o Frankfurt entrou muito forte e Katarzyna Kiedrzynek teve de aplicar-se para negar golos a Šašić (49) e Peggy Kuznik (52). Pelo meio, Annike Krahn substituiu a sua colega, aliviando o remate de Verónica Boquete (50).

Campeão em 2002, 2006 e 2008, o Frankfurt aguentou depois a reacção – mais esforçada que bem-sucedida - do Paris, surgindo então Simone Laudehr (82) e a suplente Mandy Islacker (87) a atirar de fora da área sobre o travessão. No entanto, esta última não desistiu e, já nos descontos, deu a vitória à sua equipa.