Morata lidera pódio espanhol da Bota de Ouro

Álvaro Morata venceu a Bota de Ouro adidas, após terminar a fase final com quatro golos na liderança do pódio exclusivamente composto por jogadores da Espanha.

©Sportsfile

Álvaro Morata foi o vencedor da Bota de Ouro adidas, liderando um pódio de melhores marcadores do Campeonato da Europa de Sub-21 realizado em Israel exclusivamente composto por jogadores espanhóis.

O companheiro de selecção de Morata, Thiago Alcántara, bem tentou alcançá-lo na liderança da classificação – Morata somou com um total de quatro golos, todos apontados antes da final –, com o médio do FC Barcelona a conseguir um "hat-trick" na primeira parte da final, onde a Espanha se impôs à Itália, por 4-2, sagrando-se campeã europeia pela quarta vez.

A proeza de Thiago valeu-lhe um total de três golos, com Isco a fechar o pódio ao converter uma grande penalidade na segunda parte da final, que relegou o holandês Leroy Fer para o quarto lugar. No entanto, a Bota de Ouro vai para Morata, que apontou três dos quatro tentos depois de ter saído do banco de suplentes.

Melhor marcador da fase final do Europeu de Sub-21 de 2013
Bota de Ouro: Álvaro Morata, Espanha – 4 golos, 1 assistência
Bota de Prata: Thiago Alcántara, Espanha – 3 golos, 1 assistência
Bota de Bronze: Isco, Espanha – 3 golos

Leroy Fer, Holanda – 2 golos, 1 assistência
Manolo Gabbiadini, Itália – 2 golos
Sebastian Rudy, Alemanha – 2 golos
Georginio Wijnaldum, Holanda – 2 golos
Fabio Borini, Itália – 2 golos

Assistências e, depois, minutos jogados (com o factor de desempate a ser a melhor relação entre minutos jogados e golos marcados) foram usados para desempatar jogadores com o mesmo número de golos marcados.

Melhores marcadores anteriores*
2011: Adrián López, Espanha – 5
2009: Marcus Berg, Suécia – 7
2007: Maceo Rigters, Holanda – 4
2006: Klaas-Jan Huntelaar, Holanda – 4
2004: Alberto Gilardino, Itália – 4
2002: Massimo Maccarone, Itália – 3
2000: Andrea Pirlo, Itália – 3

* Formato actual

Melhores marcadores de 2013 (incluindo fase de qualificação)
12 – Rodrigo (Espanha)
9 – Jan Chramosta (República Checa), Isco (Espanha)
8 – Manolo Gabbiadini (Itália), Peniel Mlapa (Alemanha), Jordan Rhodes (Escócia), Genero Zeefuik (Holanda)
7 – Fedor Smolov (Rússia)
6 – Álvaro Vázquez (Espanha), Nemanja Bilbija (Bósnia e Herzegovina), Craig Dawson (Inglaterra), Milan Djurić (Bósnia e Herzegovina), Lewis Holtby (Alemanha), Mikael Ishak (Suécia), Armando Sadiku (Albânia)

Topo