O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Embaixador do EURO Sub-21: Jan Oblak, Eslovénia

Jan Oblak, embaixador da Eslovénia no torneio, é uma figura conhecida desde os 16 anos e um dos melhores guarda-redes do mundo.

O esloveno Jan Oblak é um dos embaixadores do EURO Sub-21
O esloveno Jan Oblak é um dos embaixadores do EURO Sub-21 AFP via Getty Images

Jan Oblak, embaixador do EURO Sub-21 pela Eslovénia, representou pela primeira vez o seu país aos 16 anos, em 2009 – e passada uma década é o capitão da selecção e considerado um dos melhores guarda-redes do mundo.

Acompanhamos a sua ascensão e o seu percurso desde a academia juvenil do Olimpija Ljubljana, passando por Benfica, Atlético e o palmarés europeu.

Eslovénia

• O pai de Oblak, Matjaž, foi guarda-redes nos escalões inferiores e a sua mãe jogadora de andebol. A sua irmã, Teja, tornou-se internacional no basquetebol, Jan seguiu as pisadas do pai.

Veja o jogo fantástico de Oblak contra o Liverpool em 2020
Veja o jogo fantástico de Oblak contra o Liverpool em 2020

• Três meses depois da estreia pelo Olimpija Ljubljana, Oblak, ainda com 16 anos, fez o primeiro jogo pela selecção nacional num jogo de qualificação para o Europeu de Sub-21, frente à França, a 5 de Setembro de 2009.

• Manteve-se nos Sub-21 nos quatro anos seguintes, mas já se tinha estreado pela selecção principal, a 11 de Setembro de 2012, na qualificação para o Campeonato do Mundo de 2014, ante a Noruega.

• Oblak afirmou-se como o dono da baliza da Eslovénia depois da retirada de Samir Handanović. no final de 2016.

• Na sua participação na UEFA Nations League, em 2020, Oblak não sofreu golos nas cinco partidas disputadas e ajudou à promoção da Eslovénia na competição.

Olimpija Ljubljana

• Com dez anos, Oblak deixou o clube local Ločan e rumou à academia do clube agora conhecido como Olimpija Ljubljana, a 46 quilómetros de casa, distância que percorria sempre que necessário.

• Depois de ter atraído o interesse do Empoli e ter estado à experiência ao Fulham, Oblak fez história a 17 de Maio de 2009 quando se estreou na equipa principal do Olimpija, que militava na segunda divisão, tornando-se no jogador mais jovem a participar num jogo profissional na Eslovénia.

• O Olimpija foi promovido à primeira divisão em 2009/10 e Oblak foi o guarda-redes titular numa época em que a sua equipa terminou no quarto posto. Atraiu o interesse de toda a Europa e fez uma viagem até Anfield a convite de Liverpool.

Benfica

• O Benfica contratou Oblak, de 17 anos, ao Olimpija no Verão de 2010. Para ganhar experiência foi emprestado sucessivamente a Beira-Mar, Olhanense, União de Leiria e Rio Ave.

• Oblak renovou o seu contrato com o Benfica em Agosto de 2013 e, em Dezembro, estreou-se na equipa principal dos "encarnados" ao saltar do banco aos 69 minutos para substituir Artur Moraes na vitória por 3-2 ante o Olhanense.

Jan Oblak foi decisivo no nulo quando o Benfica jogou em Turim ante a Juventus a meia-final de 2014 da UEFA Europa League
Jan Oblak foi decisivo no nulo quando o Benfica jogou em Turim ante a Juventus a meia-final de 2014 da UEFA Europa LeagueAFP via Getty Images

• Oblak terminou o ano como titular. Não sofreu golos nos três encontros seguintes do campeonato, incluindo num triunfo por 2-0 sobre o Porto, tendo ajudado o Benfica a terminar a época com a conquista da tripla a nível interno e a chegar à final da UEFA Europa League. Oblak não sofreu golos nas finais da Taça de Portugal e da Taça da Liga, ambas frente ao Rio Ave, bem como no empate a zero no reduto da Juventus, na segunda mão da meia-final que apurou o Benfica para a final da UEFA Europa League.

Atlético

• No Verão de 2014, o Atlético fez de Oblak, alegadamente, a mais cara contratação de um guarda-redes na liga espanhola.

• Oblak, que foi inicialmente suplente de Miguel Ángel Moyá, estreou-se oficialmente pelo Atlético na derrota por 3-2 no terreno do Olympiacos, na primeira jornada da UEFA Champions League, mas, tirando esse encontro, alinhou apenas nos jogos da Taça de Espanha durante os seus primeiros meses no clube.

• A oportunidade de Oblak surgiu em Março quando Moyá foi forçado a sair por lesão, aos 23 minutos do encontro da segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, ante o Leverkusen. O Atlético marcou logo a seguir e a vitória por 1-0 levou a decisão para as grandes penalidades, fase em que Oblak defendeu a primeira tentativa dos alemães, que se revelaria decisiva no triunfo na eliminatória.

• Com Moyá de fora, Oblak continuou na baliza e seguiram-se três jogos consecutivos sem sofrer golos no campeonato.

• Oblak manteve-se como titular na temporada seguinte, em que o Atlético chegou à final da UEFA Champions League. Não só foi eleito para o "onze" ideal da competição nessa edição (situação que aconteceria de novo em 2016/17 e 2019/20), como também arrecadou o Troféu Zamora por ter a menor relação de golos sofridos por jogo do campeonato espanhol, situação que se repetiria nas três campanhas posteriores.

• A categoria de Oblak é agora decisiva no facto de o Atlético ser visto como uma das equipas mais difíceis de bater em todo o mundo: os triunfos na UEFA Europa League e na Supertaça Europeia da UEFA, em 2018, são disso prova.

Jan Oblak exibe o troféu da UEFA Europa League em 2018
Jan Oblak exibe o troféu da UEFA Europa League em 2018Icon Sport via Getty Images

• Nos cinco anos desde que se tornou dono da baliza do Atleti no campeonato, em Março de 2015, Oblak defendeu mais de 80% dos remates que enfrentou e não sofreu golos em 133 das 245 partidas disputadas (incluindo mais de metade dos jogos das competições da UEFA). No mesmo mês de 2020 fez nove defesas incríveis na vitória épica frente ao campeão Liverpool, em pleno Anfield, na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.