O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Rui Jorge elogia "talento e sacrifício" de Portugal

Rui Jorge elogiou o carácter demonstrado pelos jogadores de Portugal no suado triunfo na estreia no Grupo B, enquanto a Inglaterra lamentou alguma falta de sorte.

Highlights: Portugal beat England

Rui Jorge, seleccionador de Portugal
Foi indiscutivelmente um triunfo do talento e do sacrifício. Eu disse isto mesmo aos jogadores antes do início do jogo. Eu sei que eles têm esse espírito de sacrifício, mas numa competição tão exigente como esta é preciso mostrar esse espírito onde é necessário: dentro de campo. O talento por si só não é suficiente. Hoje os meus jogadores mostraram todo o seu carácter, a sua vontade de vencer. Quando se tem esse empenho, essa paixão, então torna-se mais fácil conseguir resultados positivos.

Penso que realizámos uma boa exibição frente a um adversário muito forte. Eles tinham marcado sempre nos últimos 17 jogos que disputaram antes desta noite. Esta foi a primeira vez nesta campanha que ficaram em branco e acho que isso diz muito do nosso desempenho. É óbvio que tivemos alguma sorte em alguns momentos do jogo, mas na minha opinião fizemos um excelente jogo frente a um adversário de grande qualidade.

João Mário, médio de Portugal e autor do golo decisivo
Foi um sentimento muito especial para mim poder ter marcado o golo que significou a nossa vitória. A nossa equipa trabalhou arduamente para estar aqui neste torneio e é fantástico ver todo esse trabalho ser recompensado com um triunfo tão importante como este. Foi um jogo muito equilibrado, mas fomos felizes e lográmos marcar primeiro. Aguentámos firme essa vantagem e no cômputo geral penso que merecemos vencer.

Temos de dar os parabéns à Inglaterra porque defrontámos uma grande equipa e isso torna a nossa vitória ainda mais saborosa. Ainda assim, este foi apenas o nosso primeiro jogo na prova e o nosso grupo continua totalmente em aberto. Não penso que tenha sido uma surpresa o facto de a Suécia ter batido a Itália, isto porque também têm uma excelente equipa. Embora tenha sido derrotada, a Itália apresenta sempre equipas muito fortes e não tenho qualquer dúvida que nos vão causar problemas na partida de domingo.

Gareth Southgate, seleccionador da Inglaterra
Penso que um empate teria sido um resultado mais justo. Dissemos ao intervalo que um golo poderia decidir o encontro e a verdade é que o tento que sofremos revelou-se uma enorme infelicidade para nós. Mas o futebol é assim mesmo, com as últimas 48 horas a resultarem em duas lesões e um golo.

Disse aos jogadores que é muito fácil ficar em baixo após uma derrota num torneio, mas se não formos capazes de reagir rapidamente, então não estaremos mentalmente à altura para o nosso próximo compromisso. Temos de conseguir fazer isso porque não acho que os jogadores tenham jogado mal. Criámos várias oportunidades de golo e estivemos bem ofensivamente. Também defendemos bem na maior parte do jogo. Foi um bom desempenho frente a uma equipa portuguesa de grande qualidade.

Podemos melhorar em um ou outro aspecto do nosso jogo, mas ainda acredito que somos suficientemente bons para seguir em frente no grupo. Esta é a forma como as coisas funcionam em torneios e é a reacção que se tem após um momento negativo que determina até onde se pode chegar. Chegámos demasiado longe com este grupo de jogadores para deixar que uma derrota nos deite abaixo.

Jack Butland, capitão da Inglaterra
Merecíamos mais deste jogo tendo em conta as oportunidade de golos que desperdiçámos. Conseguimos criar-lhes problemas e criar oportunidades, mas o guarda-redes deles efectuou algumas grandes defesas. Num outro qualquer dia talvez duas ou três das nossas oportunidades tivessem resultado em golo e também fomos infelizes no lance que ditou o nosso desaire, uma vez que o golo nasceu de um ressalto.

Não temos razões para sentir vergonha da forma como jogámos e temos de ganhar confiança com a forma como actuámos e com as oportunidades que conseguimos criar. Se formos capazes de repetir isso contra a Suécia e contra a Itália, então acredito que vamos somar os pontos de que precisamos.