O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ricardo oferece novas opções a Portugal

Autor de cinco golos por Portugal na qualificação, Ricardo Pereira tem sido testado esta época no Porto a lateral-direito, algo que poderá dar mais uma opção a Rui Jorge.

Ricardo marcou cinco golos em dez jogos por Portugal na qualificação para a fase final
Ricardo marcou cinco golos em dez jogos por Portugal na qualificação para a fase final ©Getty Images

Na terceira parte desta nossa série de artigos sobre jogadores a seguir com atenção no Campeoanto da Europa de Sub-21 da UEFA, em Junho, na República Checa, o UEFA.com olha para o melhor marcador de Portugal na fase de qualificação, Ricardo, autor de cinco golos.

Depois de ter começado a sua carreira profissional no ataque, como extremo, ao serviço do Vitoria SC, por quem apontou o golo da vitória na final de 2013 da Taça de Portugal, Ricardo tem esta época sido testado como lateral-direito no FC Porto. Uma opção que poderá revelar-se útil no Verão para o seleccionador português de sub-21, Rui Jorge, caso seja necessário.

Clubes: CF Benfica (camadas jovens), Sporting Clube de Portugal (camadas jovens), A. Naval 1º de Maio (camadas jovens), Vitoria SC, FC Porto

Palmarés em provas da UEFA
nada a assinalar

• Nascido em Lisboa, Ricardo Domingos Barbosa Pereira começou a sua formação no Clube Futebol Benfica, antes de rumar à academia do Sporting, em 2004. Passou seis anos nas camadas jovens dos "leões", mas foi dispensado em 2010, com 17 anos.

• Prosseguiu o seu desenvolvimento como futebolista na Naval e, um ano depois, mudou-se mais para norte, para Guimarães, estreando-se como profissional a 1 de Abril de 2012, num triunfo caseiro por 3-1 sobre o FC Paços de Ferreira. Ricardo foi, depois, titular pela primeira vez seis semanas mais tarde, na derradeira jornada da edição 2011/12 da Liga portuguesa, numa derrota por 2-1 do Guimarães, em casa, diante da A. Académica de Coimbra.

Fase de grupos de 2002: Portugal-Inglaterra
Fase de grupos de 2002: Portugal-Inglaterra

• A temporada seguinte, 2012/13, foi de afirmação para Ricardo. Actuando sobretudo como extremo, alinhou em 27 das 30 jornadas da Liga portuguesa. O Guimarães terminou no nono posto e Ricardo guardou todos os seus golos para a Taça de Portugal, onde marcou por cinco vezes rumo ao primeiro triunfo do clube na prova, duas delas nas meias-finais, diante do CF Os Belenenses, e outra na final, carimbando a reviravolta no marcador no triunfo por 2-1 sobre o SL Benfica. "Foi, sem dúvida, o melhor momento da minha carreira até ao momento", afirmou. "Um momento que guardarei para sempre no meu coração"

Em acção na UEFA Champions League
Em acção na UEFA Champions League©AFP/Getty Images

• As suas boas exibições despertaram o interesse do Porto, que garantiu a contratação de Ricardo em Abril de 2013. Durante a época de 2013/14, Ricardo foi alternando entre a equipa B e a equipa principal dos "dragões" durante grande parte da temporada. Porém, a chegada de Luís Castro ao cargo de treinador interino do clube para os derradeiros dois meses da campanha coincidiu com uma série de jogos de Ricardo entre a elite, série essa coroada com o seu segundo golo na Liga portuguesa, na última jornada, num triunfo do Porto por 2-1 sobre o campeão Benfica.

• A entrada de Julen Lopetegui para o comando técnico da equipa, no Verão de 2014, levou a que Ricardo fosse testado numa nova posição, como suplente do brasileiro Danilo no lado direito da defesa. Os resultados têm, para já, sido encorajadores, com Ricardo a afirmar recentemente: "Ainda me vejo como avançado, mas sinto-me cada vez mais confortável como lateral". A fé em si depositada pelo Porto ficou bem vincada em Setembro último, com a assinatura de um novo contrato que liga Ricardo ao clube "azul-e-branco" até 2019.  

• Ricardo representou Portugal no Campeonato do Mundo de Sub-20 da FIFA de 2013, na Turquia, apontando um golo em quatro jogos, e não tardou a estrear-se pela selecção de sub-21, como suplente utilizado, num encontro amigável frente à Suíça. Marcou, depois, o primeiro dos seus cinco golos no apuramento ao saltar do banco a 25 minutos do fim do embate com a Noruega. Ricardo esteve em todas as dez vitórias de Portugal rumo à República Checa, incluindo no fantástico triunfo por 5-4 sobre a Holanda na segunda mão dos "play-offs", no qual assinou dois golos.

O que dizem dele
"Pessoalmente, gosto muito do Ricardo, é um jogador com muito potencial. Temos trabalhado com ele a possibilidade de adaptação a lateral-direito. Ele é jovem, tem muito potencial, está a tentar aprender e temos de considerar essa hipótese para ele".
Julen Lopetegui, treinador do Porto, após o triunfo por 1-0 no terreno do Rio Ave FC, em jogo da Taça da Liga, a 30 de Dezembro

Ricardo tem, esta época, sido o habitual substituto de Danilo no lado direito da defesa do Porto
Ricardo tem, esta época, sido o habitual substituto de Danilo no lado direito da defesa do Porto©AFP/Getty Images

"Primeiro do que tudo, o Ricardo Pereira é um amigo e uma pessoa com um carácter enorme; como jogador já provou que está à altura para me substituir sempre que necessário. Ele trabalha imenso diariamente e é um exemplo para o grupo, porque nem sempre está nas convocatórias e, mesmo assim, trabalha com grande dedicação. Nós procuramos sempre ajudá-lo e aconselhá-lo da melhor maneira".
Danilo, defesa do Porto, na véspera da deslocação dos "dragões" ao Estádio do Bessa, a 20 de Fevereiro

O que ele diz
"Acredito nas minhas qualidades, sou novo e tenho muito para dar. Tanto eu como outros jogadores jovens trabalhamos para um dia podermos ser opção regular neste clube e vejo que, tal como eu acredito em mim, também o FC Porto acredita".
Ricardo Pereira, em declarações à imprensa, em Novembro de 2014