O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Campeã Espanha quer seguir exemplo dos seniores

"Temos enorme desejo de voltar a ganhar este troféu", salientou o capitão Thiago Alcântara, numa altura em que a campeã Espanha aposta em revalidar o título e seguir o exemplo da selecção principal.

Thiago Alcántara quer repetir o sucesso de 2011
Thiago Alcántara quer repetir o sucesso de 2011 ©Getty Images

Os Sub-21 de Espanha vão procurar seguir o exemplo da selecção principal e revalidar a conquista do título europeu.

A ambição espanhola ficou bem vincada no discurso dos resistentes da selecção que, na Dinamarca, venceu o Campeonato da Europa de Sub-21. Entre os convocados de Julen Lopetegui encontram-se cinco jogadores que alinharam em Aarhus, no triunfo por 2-0 sobre a Suíça que ofereceu à Espanha o seu terceiro título de campeã europeia de Sub-21. Antes do arranque da defesa do troféu, esta quinta-feira, frente à Rússia, as recordações desse bem-sucedido Verão de há dois anos na Escadinávia voltaram à memória.

O capitão de equipa, Thiago Alcántara, apontou um espectacular golo na sequência de um remate de longe nessa final, frente à Suíça. Passados dois anos, o médio é agora o respeitado líder do grupo e, desde então, ganhou considerável experiência com a camisola do FC Barcelona. Para o médio criativo, esta presença em Israel está já a revelar-se diferente. "Vivemos a competição de forma distinta", reconheceu. Mas há coisas que não mudam...

"O entusiasmo por jogar um grande torneio continua cá! Queremos jogar e ganhar!", salientou. "Temos enorme desejo de voltar a ganhar este troféu". Recordando o êxito de 2011, então sob as ordens de Luis Milla, Thiago acrescentou: "O primeiro jogo, frente à Inglaterra, foi extremamente complicado para nós [a Espanha deixou-se empatar no último minuto do encontro]. E a meia-final, diante da Bielorrússia, foi um daqueles jogos que toda a gente quer ganhar, por toda a emoção que teve e pela recompensa de estar na final [a Espanha restabeleceu o empate à beira do apito final, antes de levar depois a melhor no prolongamento]."

Iker Muniain, extremo do Athletic Club, não alinhou no jogo de estreia dos Sub-21 espanhóis em 2011, mas jogou depois todos os encontros a partir daí. E reforça: "O nosso objectivo, como sempre, é dar tudo em todos os jogos, ultrapassar todas as etapas até à final e tentar voltar a erguer o troféu. Mas, para já, temos de pensar apenas no jogo contra a Rússia."

Outro resistente da equipa de 2011 é o guarda-redes suplente, Diego Mariño. O guardião do Villarreal CF vai, uma vez mais, ser suplente de David de Gea em Israel, mas mostra-se pronto para jogar e dar o seu melhor. "Há que ficar sempre alerta, porque a qualquer momento a equipa pode precisar de nós e, nesse momento, teremos de estar 100 por cento concentrados", frisou.

Por seu lado, De Gea, que há dois anos, na Dinamarca, sofreu apenas dois golos, afirma ter "excelentes memórias" desse Verão, mas o objectivo agora passa por criar novas boas recordações, como também Thiago fez questão de referir: "Espero repetir esse sucesso este ano, pois trata-se de um torneio muito especial".