O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Perfil do semifinalista: Chelsea

Com vários jogadores que já chegaram à equipa principal, o Chelsea espera saborear agora nos palcos europeus o sucesso que tem vivido nas camadas jovens a nível interno.

Dominic Solanke é um dos melhores marcadores da prova
Dominic Solanke é um dos melhores marcadores da prova ©Getty Images

Os adeptos do Chelsea FC vivem um bom momento. Não só têm visto a sua equipa principal conquistar títulos como podem olhar confiantes para o futuro, com as equipas da sua academia a erguerem, também elas, vários troféus. Depois de, na última época, ter vencido a Taça Jovem de Inglaterra e a Premier League de Sub-21, a equipa jovem do Chelsea chega a Nyon já com um hábito de vitória e um triunfo da UEFA Youth League confirmaria no palco europeu a grande evolução evidenciada a nível interno.

Obviamente, o verdadeiro sucesso de uma academia de formação mede-se pelo número de jogadores que chegam à equipa principal e também aí o clube londrino tem dado passos importantes. Os avançados Dominic Solanke – um dos melhores marcadores da competição, com nove golos – e Ruben Loftus-Cheek deram o passo em frente já esta época, ao actuarem na UEFA Champions League. O médio-defensivo dinamarquês Andreas Christensen já se estreou igualmente pela equipa principal.

Veja como o Chelsea chegou às meias-finais
Veja como o Chelsea chegou às meias-finais

Nos últimos anos a atenção dada pelo Chelsea às suas camadas jovens na formação de talentos locais tem dado frutos: oito dos jogadores que alinharam de início no triunfo sobre o Club Atlético de Madrid, nos quartos-de-final, eram ingleses e seis deles nasceram mesmo a menos de 80 quilómetros do seu complexo de treino de Cobham.

"Este tem sido um ano muito positivo para a nossa academia", salientou o treinador Adi Viveash. "Mourinho já levou a maior parte dos jogadores a treinarem com a equipa principal e alguns deles estiveram mesmo no banco de suplentes, chegando a jogar alguns minutos. Temos agora quatro jogadores que todos os dias treinam com Mourinho [na equipa principal] e isso constitui uma evolução enorme; no ano passado não tínhamos nenhum."

O extremo-esquerdo Isaiah Brown, habitual capitão da equipa na UEFA Youth League, chegou à equipa principal em Fevereiro. Ele e Solanke foram elementos importantes da selecção de Inglaterra que, no Verão passado, conquistou o Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA, um sinal de que esta aposta do Chelsea traz igualmente benefícios às selecções nacionais inglesas.

Número
25: A diferença entre golos marcados e golos sofridos do Chelsea até às meias-finais.

©Getty Images

Treinador
Nome: Adi Viveash
Data de nascimento: 30/09/1969
Um defesa-central que teve uma carreira de mais de 18 anos como jogador, Viveash chegou ao Chelsea como treinador da equipa de sub-18 em 2011 e assumiu esta temporada o comando da equipa de sub-21 e da equipa que disputa a UEFA Youth League, trabalhando de perto com José Mourinho na tentativa de fazer a ponte para a equipa principal. "[Na UEFA Youth League] os jogadores testam as suas capacidades perante estilos de jogo diferentes e adversários de outro valor. Isso é fantástico para a sua aprendizagem."

Destaque da academia
O capitão da equipa principal, John Terry, formado no clube, esteve entre os espectadores que assistiram ao triunfo do Chelsea sobre o Atlético nos quartos-de-final e é um exemplo para os jovens seguirem. As impressionantes novas instalações da academia dos "blues", em Cobham, são sinal claro das intenções do Chelsea.

Chelsea captain Isaiah Brown
Chelsea captain Isaiah Brown©Chelsea FC

Caminhada até às meias-finais
Fase de grupos
Chelsea 4-1 Schalke
Sporting 0-5 Chelsea
Chelsea 2-0 Maribor
Maribor 0-7 Chelsea
Schalke 2-0 Chelsea
Chelsea 6-0 Sporting

Oitavos-de-final
Chelsea 3-1 Zenit

Quartos-de-final
Chelsea 2-0 Atlético