O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Chelsea apura-se para as meias-finais

Chelsea FC 2-0 Club Atlético de Madrid
Aautogolo de Fran Manzanara e tento de Dominic Solanke qualificaram os "blues".

Resumo do jogo dos quartos-de-final entre e o Chelsea e o Atlético.
Veja como o Chelsea chegou às meias-finais

Chelsea é o primeiro clube a apurar-se para as meias-finais da UEFA Youth League
Autogolo de Fran Manzanara, aos 38 minutos, abre o marcador
Bradley Collins nega empate a Amath Diedhiou, aos 67 minutos
Dominic Solanke faz o segundo golo do Chelsea perto do fim
Chelsea defronta Roma ou Manchester City, em Nyon, a 10 de Abril; a final joga-se três dias depois

O Chelsea FC é a primeira equipa a apurar-se para as meias-finais da UEFA Youth League, após derrotar o Club Atlético de Madrid por 2-0 no centro de treinos de Cobham.

Depois de na época passada ter sido eliminado nos quartos-de-final, desta vez o Chelsea não cometeu erros, controlando grande parte da partida e carimbando a passagem à fase final da competição graças a um autogolo de Fran Manzanara e a um tento de Dominic Solanke. 

O Chelsea colocou-se a vencer aos 38 minutos. Com o lateral-direito Mendiondo fora de campo a receber assistência, Brown encontrou espaço na esquerda da área para progredir. Fez então a bola passar sobre o guarda-redes Carlos Martin rumo à baliza, com Manzanara, na tentativa de cortar o lance e pressionado por Andreas Christensen, a fazer autogolo.

O Atleti mostrou que a eliminatória estava longe de acabar quando aos 67 minutos Amath Diedhiou disparou para a baliza, correspondendo Bradley Collins com uma brilhante defesa. Essa tentativa resultou numa fase de pressão da equipa espanhola, mas o Chelsea aguentou firme antes de assegurar a vitória através do nono golo de Solanke – melhor marcador - na prova, apontado aos 89 minutos.

Reacções
Adi Viveash, treinador do Chelsea
Foi um jogo muito difícil, uma partida bastante competitiva onde dois momentos de qualidade fizeram a diferença. Brown na primeira parte e depois Solanke, dois grandes jogadores formados por nós no momento certo. Entre ambas as situações houve uma verdadeira batalha e penso que estivemos muito competitivos fisicamente.

Armando De La Morena, treinador do Atlético
Foi uma partida excelente entre duas grandes equipas e foi uma pena que o primeiro golo tenha acontecido quando um dos nossos jogadores estava lesionado. Competimos muito, e bem, durante todo o jogo. Tivemos azar mas a equipa fez um bom trabalho. É uma competição incrível, em particular pela experiência que confere aos jogadores e equipa técnica.