O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Wilde elogia adeptos do Sporting

Wilde bisou e ajudou o Barcelona a apurar-se para a final, mas elogiou jogadores e adeptos do Sporting, estes últimos fixando um recorde que deixou João Benedito orgulhoso.

Assista aos golos da meia-final na Meo Arena, entre o campeão Barcelona e o anfitrião Sporting.
2015 Highlights: Barcelona v Sporting

Wilde bisou na vitória do campeão Barcelona por 5-3 na meia-final e elogiou o anfitrião Sporting
A respeito da assistência de 12.076 espectadores, recorde da competição, disse: "Nunca tinha visto nada assim"
•  Dyego sabe que o Kairat, adversário na final, vai ser "perigoso" no domingo
João Benedito, guarda-redes do Sporting, obrigado a sair por lesão, disse que os seus colegas foram "autênticos guerreiros"
Sonre os adeptos, o capitão acrescentou: "O que vivemos hoje aqui foi único"

Wilde, jogador do Barcelona
Sabíamos que seria muito difícil defrontar o Sporting, é uma equipa muito física e jogou toda a partida assim. Foi quase impossível controlar a bola; tivemos de fazer vários movimentos para poder controlar a bolae ir para a frente. Ganhámos e estou muito feliz por estar na final, penso que merecemos.

Nunca tinha visto nada igual [o público]. Disputei muitos jogos contra boas equipas mas com adeptos assim nunca visto nada. Tenho de dar os parabéns ao Sporting por aquilo que fez dentro do pavilhão, pois para o futsal isto é muito bonito. É uma pena que apenas uma equipa pudesse chegar à final.

Foi um jogo muito bom, muito equilibrado. Penso que, no fim de contas, a nossa experiência foi importante.

No domingo também vai ser difícil frente a jogadores que conhecemos muito bem, que já alinharam na Liga espanhola. É uma equipa diferente de todas as outras porque joga a maior parte do tempo com guarda-redes muito avançado. Temos de estar bem na defesa e não sofrer golos fáceis, mas vai ser bastante complicado.

Dyego, avançado do Barcelona
Estou muito feliz por ter sido eleito Melhor em Campo, mas estou ainda mais feliz por ter garantido a presença na final, que era o nosso objectivo. Ser eleito Melhor em Campo é uma consequência do que aconteceu no jogo. É algo em que não se pensa no início da partida, mas aconteceu e estou muito satisfeito. Toda a equipa tem de ser felicitada, corremos muito, lutámos muito e de facto foi um jogo muito difícil.

O Sporting também merece crédito pela forma como conseguiu chegar ao empate. Não estivemos bem nesse período do jogo, estávamos a defender muito perto da nossa baliza e isso foi um erro. Tentámos vencer até ao fim e foi o que acabou por acontecer.

O Kairat vai ser muito difícil, joga muito com recurso ao guarda-redes avançado. Trata-se de uma equipa perigosa, temos de marcar correctamente e encontrar uma forma de anular os seus pontos fortes.

Nuno Dias, treinador do Sporting
Quem não conhece a modalidade não faz a mínima ideia do que conseguimos fazer aqui. Só podemos estar orgulhosos. Os nossos jogadores foram inexcedíveis. Fizemos mais do que somos capazes de fazer. Superámo-nos, lutámos mas infelizmente a 30 segundos do fim não conseguimos segurar o empate. Foi um golpe muito duro por tudo o que fizemos.

Estou muito orgulhoso dos meus jogadores. O nosso adversário era o Barcelona, não era uma equipa qualquer. Vamos lutar no domingo pelo terceiro lugar da mesma forma como lutámos hoje, é nossa obrigação. Os jogadores lutaram com todas as forças para as coisas saírem bem, mesmo não sendo fácil recuperar fisicamente.

O Sporting saúda os seus adeptos
O Sporting saúda os seus adeptos©Sportsfile

João Benedito, guarda-redes do Sporting
Fomos autênticos guerreiros, honrámos todas as pessoas que estiveram aqui hoje. Demos o melhor muito para além das nossas capacidades. Os vencedores são sempre justos, mas temos de elogiar a atitude do Sporting a todos os níveis. Se conseguirmos esquecer a ilusão de tentar vencer, então torna-se real e conseguimos sempre superar-nos, e foi o que aconteceu hoje. Tenho orgulho em pertencer a esta equipa.

O que vivemos hoje aqui foi único. Há muito tempo que não via uma comunhão tão grande entre a equipa e o público. Estar entre as quatro melhores equipas da Europa é muito bom, mas é melhor estar entre as três. Vamos lutar pela medalha de bronze e dar a mesma resposta a nível de entrega.

A minha lesão? Suspeita-se que seja uma rotura completa do tendão de Aquiles. Agora tenho de recuperar e olhar para a frente.