O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Estratégia italiana afasta Benfica

Benfica 0-3 ASD Città di Montesilvano C/5
Os "encarnados" não lidaram bem com a estratégia defensiva italiana e falharam a passagem à final de domingo, onde estará o Sporting.

Leandro Cuzzolino fez o 1-0 para os italianos
Leandro Cuzzolino fez o 1-0 para os italianos ©Sportsfile

O Benfica perdeu por 3-0 com o ASD Città di Montesilvano C/5, na segunda meia-final da Taça UEFA de Futsal, e falhou a passagem à final da competição, onde estará o Sporting, e que será disputada este domingo.

Os lisboetas foram a equipa dominadora, criaram perigo, mas esbarraram na estratégia defensiva da formação italiana, que tapou todos os caminhos para a baliza e marcou três golos no segundo tempo, por Leandro Cuzzolino, Borruto e Stefano Mammarella.

Num início de jogo algo estranho, o Benfica foi a primeira equipa a criar perigo, numa jogada confusa criada por Arnaldo e que a defesa italiana sentiu dificuldades em anular, sendo que o golo esteve perto de surgir logo nos primeiros instantes. Esse arranque algo atípico obrigou o treinador do Montesilvano, Fulvio Colini, a pedir um desconto de tempo de imediato.

Essa decisão acalmou a sua equipa, que conseguiu reorganizar-se defensivamente, perante o maior domínio do Benfica. Os "encarnados" perceberam que tinham de ser pacientes e trocar a bola tranquilamente, e jogar no erro de posicionamento italiano, para tentar chegar ao golo. O campeão europeu foi mais forte e perigoso durante a primeira parte, mas os transalpinos terminaram a etapa inicial a atacar, arriscando um pouco mais e deixando mais espaços atrás.

Joel Queirós aproveitou esse facto para rematar com muito perigo, aos 12 minutos, mas Stefano Mammarella defendeu com qualidade. A apenas 20 segundos do descanso, o Montesilvano cometeu a sexta falta e o Benfica teve direito a um livre de dez metros. Joel Queirós bateu, mas acertou no poste, naquela que foi a melhor ocasião de golo até então.

Mas a verdade é que o domínio dos homens da Luz não foi materializado em golos, e os italianos aproveitaram para marcar logo após o reatamento, por Leandro Cuzzolino, aos 23 minutos, a passe de Negão, contra a corrente de jogo.

A estratégia de adormecimento do encontro por parte dos italianos surtia efeito, rareando as oportunidades de golo, mas Diece contrariou essa tendência, com um remate perigoso a passe de David, a pouco mais de 13 minutos do fim. A seguir foi Gonçalo Alves a rematar fortíssimo para magnífica defesa de Mammarela. Mas a estratégia defensiva do Montesilvano acabou por prevalecer, e o 2-0 surgiu a cinco minutos do fim, por Borruto.

O guarda-redes Mammarela aproveitou o facto de os portugueses estarem a jogar sem guardião na baliza para fazer o 3-0, logo a seguir num remate de uma ponta a outra do campo. O Benfica ainda tentou, enviou duas bolas mais ao poste, mas falhou assim a presença na final da Taça UEFA de Futsal.