O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Falcão elogia Kairat e Ricardinho

A estrela brasileira Falcão falou ao UEFA.com, tendo enaltecido o clube anfitrião da Taça UEFA de Futsal e falado da admiração pelo futsal europeu e pelo português Ricardinho.

Falcão mantém o mesmo espírito após a derrota do Santos frente ao Kairat, por 3-1
Falcão mantém o mesmo espírito após a derrota do Santos frente ao Kairat, por 3-1 ©Sergey Khodanov

É considerado o melhor talento da modalidade e veste actualmente as camisolas do Santos FC e da selecção do Brasil. Campeão mundial em 2008, Falcão é visto por muitos como o Pelé do futsal.

Recentemente, ajudou na realização do sorteio das meias-finais da Taça UEFA de Futsal, durante um conjunto de encontros amigáveis disputados entre o Santos e o Kairat Almaty. Com 33 anos, Falcão, que também chegou a experimentar o futebol de 11 com a camisola do São Paulo FC e que está no Santos desde Janeiro, partilhou com o UEFA.com as suas opiniões sobre o futsal europeu e deixou elogios ao internacional português Ricardinho, numa altura em que se aproxima a fase final da Taça UEFA de Futsal, agendada para o final do mês.

UEFA.com: Como foi jogar contra o Kairat; é semelhante a defrontar um clube brasileiro?

Falcão: O Kairat é uma equipa conhecida no Brasil, uma vez que conta na equipa com vários bons jogadores oriundos do nosso país. Agora tive oportunidade de ver o clube de mais perto. Possui um excelente campo de treinos, um pavilhão próprio e bastante moderno, onde treinam a equipa principal e os mais jovens. Não diria que jogam um estilo de futsal brasileiro. Contam igualmente com alguns jogadores locais, que praticam um estilo de jogo diferente. Mas, em conjunto, formam uma equipa formidável. Penso que o Kairat tem capacidade para conquistar o troféu.

UEFA.com: Que diferenças encontra entre o futsal europeu e o futsal brasileiro?

Falcão: O futsal na Europa está a desenvolver-se muito rapidamente. Acompanho vários jogos das equipas espanholas pela Internet e muitas vezes a câmara é incapaz de seguir os jogadores, pois eles movimentam-se demasiado depressa. Penso que isso não se deve apenas ao elevado número de brasileiros que actuam na Europa, mas também à qualidade dos jogadores locais. Portugal, Espanha e Rússia – todos evoluíram bastante. E veja-se mesmo o Cazaquistão. Vi, nestes jogos amigáveis, dois ou três jogadores capazes de jogar a uma velocidade fantástica. Fiquei particularmente impressionado com o jogador que marcou um golo contra nós, Serik Zhamankulov. Ele tem capacidade para jogar em qualquer equipa europeia.

UEFA.com: Que jogadores europeus mais admira?

Falcão: Bem, poderia ficar aqui horas a falar. Existem actualmente grandes estrelas em Espanha, Portugal e Rússia. Na minha lista constariam uns 20 e tal nomes. Querem que diga apenas um? Então terá de ser Ricardinho [de Portugal]. É um excelente jogador. Tem uma tatuagem na perna dedicada a mim. Diz "Falcão é o melhor jogador do Mundo". Ele escolheu-me a mim, eu escolho-o a ele.