Performance Zone: Giuliano no topo

Giuliano, do Zenit, tem mais um motivo para celebrar depois da sua exibição na vitória em casa do Maccabi Tel-Aviv, já que o seu golo e as três assistências levaram-no ao topo da classificação da FedEx Performance Zone.

Yegor Filipenko (Maccabi Tel-Aviv) em disputa com Giuliano (Zenit)
Yegor Filipenko (Maccabi Tel-Aviv) em disputa com Giuliano (Zenit) ©AFP/Getty Images

A FedEx Performance Zone segue de perto a forma de todos os jogadores na fase de grupos da UEFA Europa League; confirme os destaques da primeira jornada.

1º: Giuliano (Zenit)
A surpreendente reviravolta do Zenit de 3-0 para uma vitória por 4-3 deveu-se, em parte, ao extremo brasileiro, que fez o empate e assistiu para mais três golos da equipa russa num exibição plena de inspiração. O jogador de 26 anos leva também marcados quatro tentos em outros tantos jogos na liga russa desde que no Verão chegou proveniente do Grêmio.

“Foi incrível”, afirmou Giuliano. “É difícil de explicar o que aconteceu até aos 77 minutos. Até então, o nosso adversário foi melhor do que nós. O nosso segundo golo foi a chave – depois disso voltámos a acreditar em nós e passámos a jogar muito melhor. Já tenho cinco golos e quatro assistências, é um grande início da minha carreira no Zenit.”

©AFP/Getty Images

2º: Leon Bailey (Genk)
O jamaicano, de 19 anos, subiu nove lugares com os seus dois golos, que acabaram por ser em vão mercê da derrota por 3-2 no Rapid Wien. Soma agora cinco tentos nas últimas cinco partidas na UEFA Europa League que se juntam a outro já apontado esta época na Eerste Klasse.

3º: Alexander Grünwald (Austria Wien)
O capitão saltou 31 posições graças a um golo soberbo e uma assistência – a par de uma percentagem de 78 por cento de passes completos – no triunfo por 3-2 no terreno do Astra Giurgiu.

Em ascensão
11º: Haris Medunjanin (Maccabi Tel-Aviv)
Uma fantástica exibição do médio acabou premiada com dois golos do Maccabi na emocionante reviravolta do Zenit. Subiu uns impressionantes 156 lugares e no geral fez um jogo forte, com uns sólidos 82 por cento de passes completos e três cruzamentos que chegaram ao destino.

13º: Alexandre Pato (Villarreal)
O antigo avançado do Milan distinguiu-se com um golo e uma assistência para ajudar o “submarino amarelo”  na vitória por 2-1 sobre o Zürich. O seu jogo de ligação foi impressionante acabando por completar 27 dos seus 32 passes – grande parte deles (84 por cento) a acontecer no último terço do campo.

Menção honrosa
23º: Jan Sýkora (Liberec)
Pode não ter subido na tabela rapidamente, mas o médio fez o golo mais rápido da história da UEFA Europa League – o seu tento ao Qarabağ surgiu aos 10,69 segundos. Isso fê-lo subir 84 lugares.

Topo