A FedEx Performance Zone explicada

Quem são os jogadores em forma na edição desta temporada da UEFA Europa League? Quais têm estado ao rubro nos respectivos campeonatos nacionais e quem brilhará nas competições europeias? Descubra tudo isso e muito mais na FedEx Performance Zone.

Necip Uysal of Beşiktaş JK in action with Daniel Sturridge (R) of Liverpool FC during their UEFA Europa League round of 32 second leg
Necip Uysal of Beşiktaş JK in action with Daniel Sturridge (R) of Liverpool FC during their UEFA Europa League round of 32 second leg ©Getty Images

O que é?
A FedEx Performance Zone regista a forma dos jogadores ao serviço dos seus clubes nas respectivas Ligas nacionais, assim como na UEFA Europa League. A Performance Zone gera as estatísticas oficiais dos jogadores através de um algoritmo especialmente desenhado para o efeito para criar "rankings" baseados no rendimento de futebolistas.

Os dados estatísticos dos jogadores de encontros nacionais e fases de qualificação da UEFA Champions League (para as equipas que entrem nas competições europeias através dessa prova) e da UEFA Europa League formam a base inicial para esses "rankings", que têm em conta os desempenhos ao serviço dos respectivos clubes a partir de 1 de Julho de 2016.

Isto permite uma avaliação exclusiva e exaustiva da forma dos jogadores quando arrancar a UEFA Europa League, após o qual a Performance Zone indicará quais os futebolistas cujo rendimento os destacará na competição propriamente dita.

A FedEx Performance Zone é um mero analisador de forma e não sugere que um jogador é melhor do que outro.

Como funciona
A todos os jogadores é atribuída uma posição primária no terreno, na qual é esperado que actuem na maior parte do tempo.

As posições dos jogadores estão definidas como: guarda-redes, defesas-laterais, defesas-centrais, médios-defensivos, médios-centro, médios-ofensivos, extremos e avançados.

Os dados levados em linha de conta para cada jogador são específicos do tipo de posição. Por exemplo, desarmes e bloqueios a remates são considerados dados essenciais para médios-defensivos, enquanto dribles bem-sucedidos e cruzamentos são dados vitais para extremos.

O algoritmo usa dados dos jogadores de encontros das respectivas Ligas nacionais e actualiza-os após cada partida, o mesmo acontecendo com a UEFA Europa League. Durante um jogo da UEFA Europa League as classificações actualizam-se em tempo real à medida que o encontro vai decorrendo.

Ponderação
Uma vez que a Performance Zone funciona como um registo de forma, quanto mais recente for a partida, maior será a ponderação atribuída aos dados resultantes desse desafio. Por exemplo, os dados dos jogadores de encontros disputados ontem terão maior relevância que aqueles relativos à semana anterior. Se um jogador não se encontrar activo (devido a lesão ou por não ter sido convocado, por exemplo), o seu "ranking" decrescerá ao longo desse período de inactividade.

É atribuída uma ponderação adicional para a prova nacional que cada equipa disputa, usando os coeficientes da UEFA como base para esses valores.

Assim que a UEFA Europa League arrancar, as ocorrências estatísticas (ex.: golos, assistências, desarmes, defesas…) de todos os jogadores terão uma ponderação significativamente superior por forma a que se mantenha uma classificação precisa daqueles que estiverem a ter um rendimento superior durante a prova.