O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benítez entra para clube restrito

Com a emotiva vitória do Chelsea em Amesterdão, Rafael Benítez tornou-se apenas no quarto treinador a conquistar a Taça UEFA/UEFA Europa League por mais do que uma ocasião.

O triunfo desta quarta-feira do Chelsea FC, em Amesterdão, permite a Rafael Benítez tornar-se apenas no quarto treinador a conquistar a Taça UEFA ou UEFA Europa League por mais do que uma ocasião.

Benítez ergueu o troféu pela primeira vez, então ainda com a designação de Taça UEFA, em 2004, quando guiou o Valencia CF ao triunfo frente ao Olympique de Marseille. Nove anos depois, e já com um título da UEFA Champions League também no seu currículo, repetiu agora o feito com a vitória por 2-1 sobre o SL Benfica na Amsterdam ArenA.

O treinador espanhol conquista o troféu após chegar ao clube pouco depois do arranque da temporada, na sequência da saída de Roberto Di Matteo do comando técnico da turma de Londres. O UEFA.com recorda os outros três treinadores que por mais do que uma vez conseguiram conduzir as suas equipas à conquista desta competição, entre os quais se encontram outros dois compatriotas de Benítez.

Giovanni Trapattoni (1977, 1991, 1993)
O único técnico a erguer o troféu por três ocasiões ofereceu à Juventus o primeiro troféu europeu do clube depois de os Bianconeri levarem a melhor sobre um Athletic Club que o próprio Trapattoni descreveu como "difícil de se resistir". Conduziu, mais tarde, o FC Internazionale Milano ao seu primeiro triunfo na Taça UEFA, em 1991, com uma vitória sobre outra equipa italiana, a AS Roma, antes de regressar à Juve. Novo êxito surgiu dois anos depois, com Dino e Roberto Baggio a marcarem, entre eles, cinco golos, numa vitória por 6-1 sobre o Borussia Dortmund no conjunto das duas mãos.

Luis Molowny (1985, 1986)
Foi na sua quarta, e última, passagem pelo leme do Real Madrid CF que Molowny deixou a sua marca na Europa, embora estivesse há apenas algumas semanas à frente da equipa quando, na Primavera de 1985, os "merengues" defrontaram o Videoton FC na final. Uma vitória por 3-0 fora de portas, na primeira mão, praticamente garantiu a conquista do troféu, e o técnico natural das Ilhas Canárias voltou a festejar um ano depois, com o Real a resolver, uma vez mais, a questão do troféu logo na primeira mão da final, ao bater o 1. FC Köln por 5-1.

Juande Ramos (2006, 2007)
Vinte-e-um anos depois, outro espanhol imitou o feito de Molowny, com Ramos a conduzir o Sevilla FC a dois triunfos consecutivos na Taça UEFA. Se o primeiro foi conseguido de forma categórica, com uma vitória clara sobre o Middlesbrough FC, por 4-0, em Eindhoven, o segundo foi bem mais complicado, diante de outra equipa espanhola, o RCD Espanyol. Numa noite de grandes emoções em Glasgow, uma igualdade a dois golos ao fim de 120 minutos levou a decisão do vencedor para o desempate por pontapés da marca de grande penalidade, no qual os pupilos de Ramos levaram a melhor, vencendo por 3-1.