O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Llorente apura Athletic para a final

Athletic Club 3-1 Sporting (total: 4-3)
O Sporting não resistiu a uma segunda parte demolidora do Athletic que, aos 88 minutos, viu Fernando Llorente apurar os bascos para a final.

Fernando Llorente marcou o golo decisivo em San Mamés
Fernando Llorente marcou o golo decisivo em San Mamés ©AFP/Getty Images

O Athletic Club apurou-se para a final da UEFA Europa League que, a 9 de Maio, se disputará em Bucareste, ao derrotar o Sporting, por 3-1, em jogo da segunda mão da meia-final, realizado em San Mamés.

Após uma primeira parte que chegou ao final com a eliminatória empatada, na qual o Athletic se adiantou no marcador, graças a Markel Susaeta, os bascos consentiram o empate do Sporting, da autoria de Ricky van Wolfswinkel, e igualaram o duelo por Ibai Gómez. Já perto do apito final, o inevitável Fernando Llorente, que fizera as assistências para os dois primeiros golos da sua equipa, apurou a equipa basca para a final, que disputará com o Club Atlético de Madrid, uma vez mais vencedor ante o Valencia CF.

O Athletic entrou fortíssimo à procura do golo que o colocasse em vantagem na eliminatória e, depois de um primeiro aviso de Ibai Gómez aos 16 minutos, que rematou para defesa de Rui Patrício, marcou mesmo, por intermédio de Susaeta, que surgiu solto na área para rematar à meia-volta uma bola amortecida por Fernando Llorente, após cruzamento do lado direito.

O Sporting reagiu muito bem à desvantagem e, após remates de Van Wolfswinkel e Diego Capel bloqueados e de um cabeceamento de Anderson Polga para uma excelente defesa de Gorka Iraizoz para canto, o conjunto dirigido por Ricardo Sá Pinto chegou mesmo ao empate, não sem que antes Ibai Gómez tenha falhado uma emenda já na pequena área e, na jogada imediatamente anterior, Llorente tenha obrigado Rui Patrício a uma excelente defesa.

Os "leões" lisboetas beneficiaram de um pontapé de canto aos 43 minutos e, após ressalto na área em Xandão na sequência de um remate de André Martins, a bola ficou à disposição de Van Wolfswinkel, que rematou a contar. Contudo, a alegria sportinguista durou dois minutos, tempo suficiente para Ibai Gómez, após excelente contemporização de Llorente, ficar isolado e marcar com facilidade.

Para a segunda parte, Sá Pinto retirou Matías Fernández e colocou Daniel Carriço e o Sporting recuou no terreno, concedendo a iniciativa ao Athletic, preferindo assim apostar em rápidos contra-ataque. Todavia, essa estratégia, desta vez, não resultou.

Jogando ainda mais próximo da área, o Athletic intensificou o cerco à baliza sportinguista e, logo após o reatamento, Susaeta rematou para grande defesa de Rui Patrício que, na sequência do canto, viu Llorente cabecear ao poste.

Também no poste acertou Emiliano Insúa. O argentino, que marcara de cabeça na primeira mão, rematou forte na sequência de um livre indirecto, com a bola a desviar em Fernando Amorebieta antes de embater no poste direito e sair. Llorente, por seu turno, voltou a obrigar Rui Patrício a uma grande defesa, desta feita com um colocado cabeceamento.

Por fim, a dois minutos do final do tempo regulamentar, Llorente, que havia feito as duas assistências, acabou ele próprio por decidir a passagem dos bilbaínos à final. Ibai Gómez tirou João Pereira do caminho no lado esquerdo e cruzou rasteiro para a pequena-área, onde o ponta-de-lança basco desviou a bola com um toque precioso, fazendo-a embater no poste mais próximo e entrar entre este e inconsolável Rui Patrício.