O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Balotelli conduz City ao sucesso

Manchester City FC 3-0 FC Salzburg
O avançado italiano bisou e Adam Johnson confirmou o triunfo dos ingleses, que selaram o apuramento para os 16 avos-de-final.

Gerhard Tremmel foi impotente para travar o disparo de Mario Balotelli
Gerhard Tremmel foi impotente para travar o disparo de Mario Balotelli ©Getty Images

Mario Balotelli marcou dois dos golos com que o Manchester City FC bateu o FC Salzburg para garantir a presença nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League.

O italiano festejou aos 18 e 65 minutos, com destaque para o primeiro golo com um remate fantástico, após centro de Pablo Zabaleta. O resultado ficou completo com uma acção individual de Adam Johnson e o City apenas precisa de um empate na última jornada, no terreno da Juventus, para garantir o primeiro lugar do Grupo A. Já o Salzburgo, a única equipa a vencer todos os jogos da fase de grupos da edição passada da prova, está eliminado das competições europeias.

Balotelli, que regressou aos jogos europeus depois de sofrer um lesão no joelho durante o "play-off", mostrou que queria recuperar o tempo perdido e, logo no início, acertou na barra da baliza adversária. O City dominava por completo o campeão austríaco e não demorou a criar outra oportunidade, com o cruzamento de Shaun Wright-Phillips a escapar aos avançados e ao guarda-redes.

Balotelli obrigou Gerhard Tremmel a fazer uma defesa, quando poderia ter assistido Jô, que estava totalmente desmarcado, mas o internacional italiano não demorou a redimir-se. O antigo avançado do FC Internazionale Milano marcou, com um vólei fantástico, o primeiro golo do City em casa em 305 minutos. O guarda-redes Shay Given, a realizar apenas o seu terceiro jogo esta época em todas as competições, teve pouco para fazer já que o Salzburgo pouco fez para conseguir aquele que seria o seu segundo golo na prova.

Balotelli acertou nas malhas laterais no início da segunda parte, antes de marcar o segundo golo inglês, no qual Johnsson teve muito mérito. O extremo roubou a bola a Stefan Hierländer à entrada da área e serviu Patrick Vieira, que assistiu Balotelli, cujo remate bateu o desamparado Tremmel.

E Johnsson - sempre em grande destaque ao longo do encontro - estabeleceu o resultado final da noite em grande estilo, com um remate em arco que entrou ao ângulo da baliza austríaca.