O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Rossi ambicioso após vitória do Villarreal

Giuseppe Rossi esteve envolvido nos três golos marcados pelo Villarreal ao Dínamo Zagreb e, com a equipa apurada, confessou ao UEFA.com que o clube espanhol quer "ganhar a competição".

Giuseppe Rossi comemora o primeiro golo marcado ao Dínamo Zagreb
Giuseppe Rossi comemora o primeiro golo marcado ao Dínamo Zagreb ©Getty Images

Os jogadores do Villarreal CF deixaram o NK Dinamo Zagreb em grandes dificuldades na quinta jornada e já traçaram os próximos dois objectivos: ficar no primeiro lugar do Grupo D e vencer a UEFA Europa League.

O "submarino amarelo" derrotou os visitantes croatas, por 3-0, na quinta-feira, e garantiu a qualificação, numa partida em que Giuseppe Rossi mostrou possuir enorme talento e que está num excelente momento de forma. O atacante marcou ou criou todos os golos da equipa da casa e só uma fantástica exibição do guarda-redes do Dínamo, Ivan Kelava, evitou que os números da vitória fossem mais dilatados. "Foi uma exibição muito importante, porque sentimos que era fundamental garantir a passagem à fase seguinte neste encontro”, declarou Rossi ao UEFA.com.

"Agora queremos ficar com o primeiro lugar, por isso vamos continuar muito determinados”, acrescentou o internacional italiano de 23 anos. "Também queremos ganhar esta competição e o nosso estilo, que se baseia na posse de bola, no jogo apoiado e em muitos remates, é sinónimo de um excelente futebol. O Villarreal tem uma equipa com capacidade de ir muito longe mas, para tudo correr bem, não podemos entrar em euforia e temos de continuar a trabalhar muito."

O defesa-esquerdo Leandro Cufré, do Dínamo, considerou que a equipa de Vahid Halilhodžić desperdiçou demasiadas oportunidades e foi depois penalizada com dois golos de Rossi e um de Marco Ruben. "Sabíamos que o Villarreal ia fazer enorme pressão nos primeiros 15 minutos e tentámos responder da mesma forma", explicou ao UEFA.com. "Criámos duas ou três boas oportunidades para marcar, mas faltou o último toque ou um passe perfeito para as concretizar. Quando sofremos a grande penalidade, à passagem dos 25 minutos, sentimos que tínhamos perdido o controlo do jogo."

O médio Marcos Senna, jogador mais experiente em campo com 34 anos e que falhou um penalty no final do encontro, não discordou do adversário: "Ainda bem que o Dínamo não marcou primeiro, pois teve várias oportunidades para isso. Assumimos o controlo do jogo depois de inaugurarmos o marcador e fizemos uma grande exibição. Esta equipa tem qualidade para vencer esta prova, por isso vamos ver se o conseguimos."