O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Aris deixa Atlético em dificuldades

Club Atlético de Madrid 2-3 Aris Thessaloniki FC
Os gregos do Aris voltaram a surpreender os detentores do troféu, ficando a depender apenas de si para se apurarem.

Nikos Lazaridis festeja a vitória do Aris em Madrid
Nikos Lazaridis festeja a vitória do Aris em Madrid ©Getty Images

Depois de ter começado a defesa da UEFA Europa League, no Grupo B, com uma surpreendente derrota na Grécia, o Club Atlético de Madrid viu-se novamente derrotado pelo Aris Thessaloniki FC, agora na capital espanhola. Koke colocou os visitantes na frente logo no primeiro minuto de jogo, a formação madrilena, com Simão e Tiago a titulares, reagiu bem e, no espaço de 15 minutos, deu a volta ao resultado, graças a golos de Diego Forlán e Sergio Agüero. Contudo, já no segundo tempo, Koke, de penalty, bisou na partida, restabelecendo a igualdade, antes de Lazaridis, nos instantes finais, oferecer a vitória à turma grega e levar à loucura os sempre entusiasmados adeptos forasteiros.

O Aris entrou com o pé direito no encontro, graças a um erro madrugador de David de Gea na baliza do Atlético, que permitiu a Kostas Mendrinos uma remate que embateu na trave, mas a bola acabou por sobrar para Koke que, na recarga, não perdoou. Os festejos gregos, porém, não duraram muito tempo. Forlán, na recarga a um remate em arco de Simão, à entrada da área, fez o empate.

Pouco depois, Agüero, com o seu terceiro golo noutros tantos jogos na Europa League esta temporada, colocou o Atlético em vantagem, acorrendo a um passe de Álvaro Domínguez e batendo, sem dificuldades, Michalis Sifakis, guarda-redes do Aris.

Apostados em selar a sua terceira vitória consecutiva no grupo, os pupilos de Quique Sánchez Flores continuaram a apostar no ataque no arranque do segundo tempo e quase viram a sua aposta ofensiva recompensada com a obtenção do terceiro golo quando risti Vangjeli desviou para a trave da sua própria baliza um cruzamento de Tomáš Ujfaluši. Instantes mais tarde, José Antonio Reyes, de longe, rematou ligeiramente ao lado e, logo depois, contra a corrente do jogo, os visitantes restauraram a igualdade no marcador. Domínguez derrubou Nikos Lazaridis já dentro da grande área da equipa da casa e Koke não desperdiçou a consequente grande penalidade.

Estava, assim, lançado um final de partida dramático. Depois de De Gea e Diego Godín não abordaram da melhor forma um pontapé de canto batido pelo Aris e Lazaridis aproveitou para marcar e oferecer os três pontos à sua equipa, que assim parte para o último jogo do grupo, frente ao Rosenborg BK, a 16 de Dezembro, a depender apenas de si para seguir em frente.