O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Lille enche Mavuba de orgulho

"Vencemos uma das melhores equipas da Europa", destacou Rio Mavuba ao UEFA.com, depois de o Lille ter batido o Liverpool com um "golo com sorte", como admitiu Eden Hazard.

Eden Hazard foi o herói da noite em Lille
Eden Hazard foi o herói da noite em Lille ©Getty Images

O capitão do LOSC Lille Métropole, Rio Mavuba, afirmou que a vitória sobre o Liverpool FC, na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Europa League, representa um "momento de orgulho" para a equipa francesa.

Um golo de Eder Hazard, aos 84 minutos, garantiu uma vantagem que o Lille terá de defender na próxima quinta-feira em Inglaterra para seguir para os quartos-de-final da competição pela primeira vez na sua história. Foi o mínimo que a equipa de Rudi Garcia conseguiu, depois de uma excelente segunda parte que deixou Mavuba orgulhoso.

"Estamos muito orgulhosos por termos conseguido vencer um dos maiores clubes da Europa", disse o médio francês ao UEFA.com. "É um bom resultado, mas poderia ter sido melhor se o remate do [Pierre-Emerick] Aubameyang não tivesse sido devolvido pelo poste".

"O Liverpool jogou muito bem na primeira parte, mas Mickael Landreau fez as defesas que precisávamos que fizesse", acrescentou Mavuba. "Depois disso, subimos de rendimento e, no geral, justificámos o triunfo. O Liverpool tem excelentes jogadores - Steven Gerrard e Fernando Torres são de nível mundial - , mas fizemos tudo para não os deixar jogar. Este triunfo é um prémio para todo o grupo de trabalho e foi mais uma excelente exibição colectiva".

As duas equipas criaram várias oportunidades ao longo do encontro, mas durante bastante tempo pareceu que os dois guarda-redes iam levar a melhor, já que tanto Landreau como Pepe Reina assinaram uma série de excelentes intervenções. Mas Hazard encontrou o caminho para bater Reina, com um livre da esquerda que não encontrou nenhum companheiro de equipa, mas que levou a bola para o fundo das redes da equipa inglesa.

"Tive alguma sorte", admitiu Hazard, de apenas 19 anos. "Normalmente, o Yohan Cabaye ou o Ludovic Obraniak cobram os livres, mas como já tinham saído o treinador disse que os livres ficavam 'para o Eden'. Queria cruzar, é verdade, mas ninguém tocou na bola e ela acabou por entrar. Felizmente tivemos a sorte do nosso lado e só espero que isso também aconteça na segunda mão", acrescentou.

Mas se não fosse a exibição de Landreau, o Liverpool teria conseguido, pelo menos, um golo fora de casa que tornaria a tarefa do Lille bem mais complicada. Mas, apesar do resultado, Javier Mascherano mantém o optimismo, embora o desaire tenha surgido na sequência de outra derrota, segunda-feira passada, no terreno do Wigan Athletic FC.

"Foi um jogo muito complicado, mas acredito que podemos dar a volta à eliminatória em Anfield", disse o médio argentino. "Foi diferente [em relação à derrota ante o Wigan]. A equipa trabalhou imenso e não merecia perder. Estamos apenas no intervalo da eliminatória e temos valor para conseguir a reviravolta. Apesar de não termos marcado, criámos inúmeras oportunidades e isso é importante. Julgo que, na segunda mão, teremos ainda mais ocasiões de golo".