O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Blanc e Hodgson destacam pontos positivos

O treinador da França, Laurent Blanc, admite ter "sentimentos mistos" depois do empate 1-1 ante a Inglaterra, enquanto Roy Hodgson disse estar "obviamente agradado".

Os dois jogadores cumprimentam-se no fim do jogo
Os dois jogadores cumprimentam-se no fim do jogo ©AFP/Getty Images

O treinador da França, Laurent Blanc, admitiu ter "sentimentos mistos" no final do empate a um golo frente à Inglaterra, no primeiro jogo do Grupo D, em Donetsk. "Ficámos desiludidos por não termos ganho, mas, ao mesmo tempo, felizes por não termos perdido", disse, antes de elogiar Samir Nasri pelo golo do empate. O seu homólogo, Roy Hodgson, expressou satisfação por um ponto conquistado arduamente, esperando que este jogo sirva de "boa rampa de lançamento" para os seus jogadores no UEFA EURO 2012.

Laurent Blanc, treinador da França
Temos sentimentos mistos, mas penso que os ingleses sentem o mesmo. A Inglaterra teve 20 minutos muito bons, mas, paradoxalmente, nós regressámos ao jogo depois de termos sofrido o golo. Causaram-nos problemas, mas alcançámos o merecido empate e na segunda parte podíamos ter marcado o segundo golo, mesmo que não tenham existido muitas oportunidades.

No global, penso que o empate foi justo para as duas equipas. O facto de o relvado estar um pouco seco não favoreceu a equipa que atacou mais, e a França atacou mais. Estamos desiludidos por não termos ganho, mas ao mesmo tempo felizes por não termos perdido. E não merecíamos perder.

Penso que fomos um pouco tímidos no início e não sei porquê. A Inglaterra não dominou, mas teve oportunidades. Não queremos repetir a experiência de começar devagar, mas talvez seja uma coisa que precisamos de ultrapassar. Espero que estejamos prontos para o próximo jogo, logo desde o início.

Sempre apoiámos o Samir. Os treinadores querem sempre que os seus jogadores talentosos estejam à altura do seu potencial, mas é preciso ser mais paciente com uns jogadores do que com outros. O Nasri precisava disso e recompensou-nos esta noite. Temos potencial atacante e melhorámos nesse aspecto. A outra boa notícia é que defendemos bem e não vimos cartões.

Roy Hodgson, treinador da Inglaterra
Estou obviamente agradado, acima de tudo pelos jogadores. As condições eram difíceis para as duas equipas, e acho que ambas mostraram um espírito incrível para continuarem a jogar. Julgo que começámos as duas metades bem, mas sofremos um período de pressão antes do final da primeira parte, em que a França esteve bem e infelizmente sofremos um golo. Estou feliz por já termos despachado este jogo, e agora aguardo com expectativa pelo resto da competição.

Os franceses, tal como nós e quem costuma acompanhá-los sabe, costumam povoar o meio-campo. Tentam arrastar os defesas contrários para fora das suas posições. Era muito importante os nossos médios manterem-se fiéis à sua tarefa. Os dois centrais estiveram muito bem, e os laterais também merecem uma palavra de apreço.

Penso que o Alex Oxlade-Chamberlain mereceu a titularidade. Ele tem a capacidade de, quando chega às zonas mais adiantadas do terreno, ultrapassar os adversários. Acho que ele esteve muito bem e criou perigo. Disse-lhe: "Não te fiques por esta exibição e recorda-te que virão mais jogos pela selecção inglesa".

Desculpem-me se pareço um pouco cauteloso, mas ainda só realizei três jogos. Não se forma uma boa equipa com três jogos e dez treinos. Os franceses não perdem há 22 jogos, se não me engano. Se tudo correr bem, vamos melhorar quando recuperarmos os lesionados e o Wayne Rooney regressar do castigo que lhe foi imposto.