O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Meias-finais da Champions League: Paris - Man. City, Real Madrid - Chelsea

O Paris vai defrontar o Manchester City e o Real Madrid mede forças com o Chelsea nas meias-finais da UEFA Champions League.

O Paris vai defrontar o Manchester City e Real Madrid mede forças com o Chelsea
O Paris vai defrontar o Manchester City e Real Madrid mede forças com o Chelsea UEFA via Getty Images

Alinhamento das meias-finais

Primeira mão
Real Madrid - Chelsea (terça-feira, 27 de Abril)
Paris - Manchester City (quarta-feira, 28 de Abril)

Segunda mão
Manchester City - Paris (terça-feira, 4 de Maio)
Chelsea - Real Madrid (quarta-feira, 5 de Maio)

CHELSEA (ENG)

Veja o fantástico pontapé-de-bicicleta de Giroud
Veja o fantástico pontapé-de-bicicleta de Giroud

Ranking da UEFA: 13
Melhor na Taça dos Campeões: vencedor (2012)
Época passada: oitavos-de-final (eliminado pelo Bayern)

Esta época
Registo: 7V 2E 1D 19GM 3GS
Melhor marcador: Olivier Giroud (6)
Quartos-de-final: 2-1 com o Porto
Oitavos-de-final: 3-0 com o Atlético
Grupo E: vencedor

Campanha até agora
Uma fase de grupos quase perfeita, assente numa defesa sólida e no recordista Edouard Mendy na baliza, lançou o Chelsea para os oitavos-de-final. Na ronda seguinte raramente foi ameaçado pelo muito elogiado Atlético e nos quartos-de-final voltou a fazer um bom trabalho frente ao Porto.

Jogador-chave
Mason Mount ganhou a titularidade sob as ordens de Frank Lampard, mas subiu de nível com a chegada de Thomas Tuchel. O jovem o internacional inglês estreou-se a marcar na UEFA Champions League na primeira mão contra o Porto e tem dado outros contributos preciosos à equipa no maior dos palcos.

Quem é o treinador?
Contratado em Janeiro, Tuchel conduziu o Paris à final da UEFA Champions League na época passada, assim como a dois títulos consecutivos na Ligue 1 em 2019 e 2020. Já tinha tido sucesso antes de se mudar para França, ao levar o Dortmund à conquista da Taça da Alemanha em 2017.

Por que é candidato ao triunfo final?
A equipa inglesa só sofreu duas derrotas desde que é treinada por Tuchel e tem vindo a melhorar sob o comando do treinador alemão. Se os atacantes conseguirem manter a evolução que têm mostrado nos últimos meses, então não há nada nem ninguém que o Chelsea possa temer. Em 2012 mudou de treinador a meio da época e acabou por conquistar este troféu. Será que o insólito se volta a repetir?
Jon Phipps, repórter junto do Chelsea

MANCHESTER CITY (ENG)

Veja o golo da vitória do City marcado por Foden
Veja o golo da vitória do City marcado por Foden

Ranking da UEFA: 5
Melhor na Taça dos Campeões: meias-finais (2016)
Época passada: quartos-de-final (eliminado pelo Lyon)

Esta época
Registo: 9V 1E 0D 21GM 3GS
Melhor marcador: Ferran Torres (4)
Quartos-de-final: 4-2 com o Dortmund
Oitavos-de-final: 4-0 com o Mönchengladbach
Grupo C: vencedor

Campanha até agora
O maior destaque da campanha do City na fase de grupos é que teve o melhor registo defensivo da prova, com apenas um golo sofrido depois da chegada do português Rúben Dias para fazer dupla no eixo com o revitalizado John Stones. Depois de serem primeiros no Grupo C, os ingleses venceram os dois jogos com o Gladbach e com o Dortmund, chegando pela primeira às meias-finais depois de 2016 sem qualquer derrota.

Jogador-chave
O City sofre de uma crise de abundância, mas Kevin De Bruyne continua a ser o principal criativo. O belga tem elegância, visão de jogo e uma qualidade enorme de passe a qualquer distância, isto sem falar das desmarcações e remates espectaculares, pelo que é um dos jogadores mais atractivos do futebol mundial. Se ainda tiver dúvida, seja este passe que permitiu a Foden marcar o golo da vitória na primeira mão com o Dortmund.

Quem é o treinador?
Em 11 épocas como treinador da equipa principal, Josep Guardiola foi oito vezes campeão nacional, mas o último de dois triunfos na UEFA Champions League remonta já a 2011.

Por que é candidato ao triunfo final?
A equipa que está prestes a ser campeã de Inglaterra está determinada em triunfar na Europa esta época. O brilhantismo ofensivo há muito tempo que é conhecido de todos, mas esta época conseguiu juntar-lhe uma maior solidez defensiva, com apenas três golos sofridos nos dez jogos disputados até ao momento. A barreira psicológica de superar a maldição dos quartos-de-final para atingir pela segunda vez as meias-finais também vem reforçar a auto-confiança da equipa..
Simon Hart, repórter junto do Manchester City

PARIS (FRA)

Veja como o Paris comemorou o apuramento frente ao Bayern
Veja como o Paris comemorou o apuramento frente ao Bayern

Ranking da UEFA: 7
Melhor na Taça dos Campeões: finalista (2020)
Época passada: final (derrotado pelo Bayern)

Esta época
Registo: 6V 1E 3D 20GM 10GS
Melhores marcadores: Neymar, Kylian Mbappé (6)
Quartos-de-final: 3-3 com o Bayern (Paris venceu por golos fora)
Oitavos-de-final: 5-2 com o Barcelona
Grupo H: vencedor

Campanha até agora
Tem sido uma época de extremos – quente e frio, altos e baixos –, mas o Paris correspondeu sempre que foi necessário. Derrotado duas vezes nos três primeiros jogos, o campeão francês arregaçou as mangas para vencer o grupo, trocou de treinador e elevou a fasquia com vitórias sensacionais e implacáveis nos campos de Barcelona e Bayern.

Jogador-chave
Escudeiro de Neymar nas épocas anteriores, Kylian Mbappé assumiu o protagonismo e continua a desenvolver o seu enorme potencial. O avançado francês só se estreou a marcar esta época na sexta jornada, mas ganhou-lhe o gosto. Três golos em Barcelona e dois em Munique foram contributos decisivos de um jogador com velocidade, força e remate de tirar o fôlego.

Quem é o treinador?
Mauricio Pochettino terminou com um afastamento do banco que durou 13 meses para assumir o comando do Paris em Janeiro. O argentino de 49 anos chegou à final da UEFA Champions League com o Tottenham em 2019, mas saiu antes do final do ano, o mesmo destino que teve o anterior treinador do Paris, Tuchel, em 2020.

Por que é candidato ao triunfo final?
Qualquer equipa que consegue ganhar por 4-1 em Barcelona e vergar o Bayern merece respeito. O Paris terminou com os bloqueios psicológicos na época passada e as magníficas vitórias na Catalunha e em Munique só vieram comprovar o brutal poderio ofensivo que possui. Com Neymar como maestro, Mbappé a aterrorizar as defesas e Keylor Navas a brilhar a grande altura no outro extremo do campo, tudo é possível.
Chris Burke, repórter junto do Paris

Real Madrid (ESP)

Resumo: Real Madrid 3-1 Liverpool (2 mins)
Resumo: Real Madrid 3-1 Liverpool (2 mins)

Ranking da UEFA: 2
Melhor na Taça dos Campeões: vencedor 13x (1956, 1957, 1958, 1959, 1960, 1966, 1998, 2000, 2002, 2014, 2016, 2017, 2018)
Época passada: oitavos-de-final (eliminado pelo Manchester City)

Esta época
Registo: 6V 2E 2D 18GM 11GS
Melhor marcador: Karim Benzema (5)
Quartos-de-final: 3-1 com o Liverpool
Oitavos-de-final: 4-1 com a Atalanta
Grupo B: vencedor

Campanha até agora
O arranque pode ter sido discreto, mas o Real Madrid tem avançado com relativa facilidade na UEFA Champions League e parece estar a chagar à melhor forma na fase decisiva da época. Os triunfos convincentes sobre Atalanta e Liverpool mostram que os “merengues” estão em boa posição para atingir mais uma final e, tendo em conta a forma que têm demonstrado, haverá alguém com coragem de apostar contra eles?

Jogador-chave
Casemiro é uma peça fundamental na máquina madrilena. Embora não seja tão dotado tecnicamente como Toni Kroos, nem tão talentoso como Luka Modrić, Casemiro faz parte do trio de indispensáveis do Real Madrid - como provou em Anfield, na segunda mão dos quartos-de-final, em que foi o Melhor em Campo. Protege os quatro zagueiros com grande eficácia e pode muito bem ser o melhor jogador do mundo na sua posição.

Quem é o treinador?
Um dos jogadores mais brilhantes da sua geração, Zidane construiu também uma sólida reputação como treinador depois de conduzir o Real Madrid a três títulos consecutivos na UEFA Champions League. Deixou o cargo em 2018, mas regressou no ano seguinte para novo desafio.

Por que é candidato ao triunfo final?
É o Real Madrid na UEFA Champions League, não é necessário dizer mais nada. Os espanhóis sabem o que é necessário para ter sucesso nesta competição e, mesmo quando não estão no seu melhor, possuem uma enorme experiência, dentro e fora do campo. A maioria da equipa esteve nos três triunfos consecutivas entre 2016 e 2018 e está ansiosa por reconquistar o troféu esta época..
Joseph Walker, repórter junto do Real Madrid