O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Robben impressionado com Bayern galopante

Arjen Robben diss ter sido um ajuste táctico o responsável pela goleada do Bayern na visita à Roma, cujo treinador Rudi Garcia assumiu a responsabilidade pelo desaire.

Arjen Robben depois de marcar o primeiro dos sete golos do Bayern à Roma
Arjen Robben depois de marcar o primeiro dos sete golos do Bayern à Roma ©AFP/Getty Images

• Para Arjen Robben, o Bayern "controlou o jogo e dominou"
• O técnico Josep Guardiola ainda vê espaço para melhorar apesar da vitória por 7-1 em Roma
• Insatisfação pelo resultado: "Hoje foi uma espécie de acidente"
• O técnico da Roma, Rudi Garcia, assume a culpa pelo "desastre táctico"
• Próximos jogos: Bayern - Roma (5 de Novembro)

Arjen Robben, avançado do Bayern
No final é sempre fácil falar. Continuo convencido de que a Roma tem uma equipa muito boa, já o demonstrou esta época, mas devemos dar um grande elogio a nós próprios, a todos os jogadores mas também à equipa técnica que preparou este jogo para a maneira como jogámos, como criámos oportunidades e como marcámos. Esta noite houve alguns excelentes golos.

Esta noite jogámos um pouco diferente do que é habitual. Toda a gente viu isso, mas não devemos falar da forma como jogamos e de como queremos jogar. Qualquer um pode ver e observar o jogo para nos analisar. Mas um grande elogio para equipa e para a estratégia.     

Josep Guardiola, treinador do Bayern
A minha equipa possui a capacidade de fazer transições num segundo e isso é muito importante, mas não quer dizer que foi o jogo perfeito. Os primeiros minutos não foram assim tão bons e a Roma jogou um futebol muito bom na segunda parte. Todavia, estamos muito felizes com este resultado e o facto é que estamos muito perto de nos apurarmos.

Na segunda parte permitimos a Daniele De Rossi e ao Miralem Pjanić levar a bola a Gervinho e a Juan Manuel Iturbe, que criaram duas ou três jogadas perigosas que resolvemos graças ao Manuel Neuer. O resultado estava feito, mas tínhamos de continuar a circular a bola e não o fizemos nessa fase do jogo.

O meu Bayern é diferente do meu Barcelona, mas ambas são grandes equipas com duas grandes particularidades – deixam-me fazer o que acredito e colocam em acção as minhas ideias.

Rudi Garcia, treinador da Roma 
Foi um desastre táctico. Deixámos o Bayern jogar e eles são uma equipa muito forte. O erro foi meu, não dos jogadores. Perder com o Bayern é sempre uma possibilidade pois vencem quase todos os jogos que disputam, mas acontecer desta maneira é realmente doloroso. Estivemos muito em baixo quando devíamos ter estado na melhor forma. A responsabilidade é minha porque tive uma atitude e estratégia erradas. A única coisa boa foi o empate em Moscovo no outro jogo do grupo, pelo que continuamos no segundo lugar – tudo é ainda possível.