O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Porto sob a batuta de Otávio

Após época e meia a crescer no Guimarães, por empréstimo, o médio brasileiro Otávio regressou ao Porto e está a mostrar atributos para ser estrela dos "dragões" nos próximos tempos.

Otávio ajudou o Porto a eliminar a Roma no "play-off" da UEFA Champions League
Otávio ajudou o Porto a eliminar a Roma no "play-off" da UEFA Champions League ©AFP/Getty Images

Depois de época e meia a crescer no Vitória de Guimarães, por empréstimo, o médio brasileiro Otávio, de 21 anos, regressou ao Porto e está a mostrar atributos para ser estrela dos "dragões nos próximos tempos.

Formado no Internacional de Porto Alegre, Otávio estreou-se pela equipa principal com apenas 17 anos, em 2012, antes de começar a dar nas vistas no ano seguinte, em que contabilizou sete golos em 39 jogos.

Talento emergente no Brasil, foi contratado pelo Porto a meio da época 2014/15. Devido à falta de espaço no plantel principal seguiu para a equipa B, mas também aí não teve muitos minutos de jogo. A solução foi ser emprestado em Janeiro ao clube do Minho, pelo qual disputou 11 jogos em 16 possíveis e marcou um golo.

Essa boa segunda metade de época criou as bases para uma campanha ainda mais bem conseguida na temporada seguinte, também cedido ao emblema vimarenense: 27 jogos e seis golos.

Impressionado com o crescimento do franzino centrocampista, embora tecnicamente dotado, o Porto fê-lo regressar ao Dragão neste Verão. E o certo é que o criativo não tem desiludido neste arranque de época, tendo-se assumido como peça fundamental na manobra da equipa de Nuno Espírito Santo, nomeadamente na vertente ofensiva. As estatísticas comprovam-no: titular em todos os jogos até ao momento, apesar de ter sido substituído em 11 deles, conta com dois golos e quatro assistências (três na Liga portuguesa e uma na UEFA Champions League), sendo o melhor do Porto nesse capítulo.

Numa entrevista recente à revista oficial do clube, o jovem de 21 anos não deixou de se mostrar surpreendido. "Tenho de admitir que não esperava jogar tanto neste início de época, ainda para mais como titular", disse.

Habituado a jogar pelo centro, no regresso ao Porto tem sido aposta do treinador Nuno Espírito Santo para o flanco esquerdo, onde gosta de flectir para o meio e explorar os espaços interiores. O próprio jogador dá conta do quanto evoluiu desde que chegou a Portugal. "Estou muito melhor a nível táctico e físico, bem como ao nível da concentração", disse, antes de adiantar estar "um jogador mais completo, mas sentindo que ainda posso melhorar muito".

Sem qualquer internacionalização pela principal selecção do Brasil, ainda assim é alvo de elogios. Um deles partiu de Dunga, campeão mundial e antigo seleccionador, e que o orientou no Internacional, em 2013. "Os jogadores com grande capacidade de drible e velocidade têm mais possibilidades de chegar longe. O Otávio é um desses casos, com um talento enorme, por isso acredito que pode chegar à selecção brasileira", afirmou.

Em Abril deste ano, Deco, um dos ícones do Porto nos últimos anos, tinha vaticinado um futuro risonho a breve prazo para o compatriota. "É um jogador diferente, que se nota estar um pouco acima dos outros. A sua qualidade e talento permitem-lhe tentar e arriscar fazer certas coisas. Gosto do seu estilo de jogo e para o ano pode ajudar bastante o Porto."

Com uma cláusula de rescisão de 50 milhões de euros, o médio-ofensivo tem tudo para consolidar o estatuto recém-adquirido e tornar-se num pilar da equipa nos próximos anos.