O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benfica em busca da primeira vitória em Nápoles

Depois do empate em casa com o Besiktas, o Benfica viaja até Itália na tentativa de somar a primeira vitória e evitar que o Nápoles se distancie no topo do Grupo B.

Christian Maggio marcou ao Benfica na anterior ocasião em que a turma "encarnada" visitou Nápoles
Christian Maggio marcou ao Benfica na anterior ocasião em que a turma "encarnada" visitou Nápoles ©Getty Images

O SSC Napoli ganhou vantagem na liderança do Grupo B com a vitória na primeira jornada e procura fortalecer o lugar cimeiro com novo sucesso, em casa, frente ao SL Benfica, à procura do triunfo de estreia após o empate diante do Beşiktaş JK.

Confrontos anteriores
• O Benfica superiorizou-se quando as duas equipas se encontraram na primeira eliminatória da Taça UEFA 2008/09. O triunfo em casa, por 2-0, na segunda mão, garantiu o apuramento da formação então orientada por Quique Flores, depois da derrota por 3-2 sofrida na primeira mão, em Itália, ante o Nápoles, na altura treinado por Edoardo Reja.

• Nessa primeira mão, disputada no Stadio San Paolo a 18 de Setembro de 2008, as equipas foram as seguintes:
Nápoles: Navarro, Maggio, Santacroce, P Cannavaro, Contini, Blasi (Pazienza 46), Gargano, Hamšík (Piá 75), Vitale, Denis (Zalayeta 75), Lavezzi.
Benfica: Quim, Luisão, Léo, Sidnei, Pereira, Yebda, Di María (Gomes 63), Martins (Katsouranis 55) Urreta (Balboa 46), Reyes, Suazo.

• Christian Maggio marcou o terceiro golo do Nápoles e aumentou a vantagem da sua equipa para 3-1. Apesar de Luisão ter respondido pouco depois para o Benfica, os anfitriões seguraram o triunfo por 3-2.

Retrospectiva

Nápoles
• A capacidade de Arkadiusz Milik no jogo aéreo fez a diferença para os napolitanos na primeira jornada, pois dois golos de cabeça do avançado polaco ajudaram à vitória por 2-1 no terreno do FC Dynamo Kyiv, que terminou o jogo reduzido a dez elementos.

• O Nápoles empatou 2-2 em casa com o FC Porto nos oitavos-de-final da UEFA Europa League 2013/14. O golo de Duván Zapata, nos descontos, permitiu ao conjunto italiano manter o registo de invencibilidade na recepção a adversários portugueses. Contudo, não chegou para evitar a eliminação em virtude da derrota por 1-0 sofrida na primeira mão.

• O registo do Nápoles em dez jogos contra equipas portuguesas nas provas europeias de clubes é de 4V 4E 2D (3V 2E 0D em casa).

• A temporada 2013/14 correspondeu igualmente à anterior presença do Nápoles na UEFA Champions League. Dessa feita venceu os três jogos em casa – contra Borussia Dortmund, Olympique de Marseille e Arsenal FC. Falhou, contudo, a passagem à fase a eliminar, apesar de ter somado 12 pontos no grupo – mais do que os somados por qualquer outra equipa alguma vez eliminada na fase de grupos.

• Na primeira presença de sempre na UEFA Champions League, em 2011/12, o Nápoles atingiu os oitavos-de-final, fase em que foi eliminado pelo Chelsea FC: venceu em casa por 3-1 mas perdeu por 4-1, após prolongamento, em Londres, na segunda mão.

Benfica
• O campeão de Portugal viu um jogador seu negar-lhe a vitória na primeira jornada. Talisca, emprestado pelo Benfica ao Beşiktaş no mês passado, saltou do banco para marcar, de forma sensacional, um livre directo ao cair do pano que valeu aos turcos um empate 1-1 em Lisboa.

• Um 0-0 no terreno da Juventus, na última visita a Itália, permitiu ao Benfica atingir a final da UEFA Europa League 2013/14, depois da vitória por 2-1 na primeira mão, em Lisboa. As "águias" acabaram por perder o encontro decisivo frente ao Sevilla FC, disputado também no Juventus Stadium, por 4-2, no desempate por penalties, após igualdade 0-0 ao fim de 120 minutos.

• O Benfica já disputou 29 jogos contra clubes italianos nas provas da UEFA. O registo é de 9V 5E 15D (3V 1E 10D em Itália, incluindo a final de 1965 da Taça Clubes dos Campeões Europeus, na qual foi derrotado pelo FC Internazionale Milano, em Milão). Perdeu ainda duas finais da Taça dos Campeões para o AC Milan: 2-1 em Londres em 1963 e 1-0 em Viena em 1990.

• A equipa de Lisboa venceu dois dos cinco jogos que disputou fora na edição da época passada da competição, ambos por 2-1: Club Atlético de Madrid na segunda jornada e FC Zenit nos oitavos-de-final. Empatou 2-2 na visita ao FC Astana, mas perdeu em casa do Galatasaray e do FC Bayern München, diante do qual foi eliminado nos quartos-de-final (0-1 fora, 2-2 em casa).

Ligações entre jogadores e treinadores
• Vlad Chiricheș integrou a academia de formação do Benfica entre 2007 e 2009.

• Júlio César passou sete anos no FC Internazionale Milano entre 2005 e 2012, tendo ajudado os "nerazzurri" a conquistarem a UEFA Champions League em 2010. Em 2011/12, Maggio e Marek Hamšík marcaram ao guarda-redes brasileiro num triunfo do Nápoles, por 3-0, sobre a formação de Milão em jogo da Serie A.

• Na fase de grupos da Taça das Confederações de 2013, Júlio César sofreu um golo de Emanuele Giaccherini na vitória por 4-2 do Brasil sobre a Itália, em Salvador.

• Eliseu representou a SS Lazio em 2009/10.

• Milik converteu a sua tentativa para a Polónia na decisão por grandes penalidades, mas Portugal, ao qual pertencia Eliseu, prevaleceu por 5-3 na decisão dos quartos-de-final do UEFA EURO 2016, no Stade Vélodrome.

• Luisão bateu Pepe Reina no triunfo do Benfica, por 1-0, diante do Liverpool FC na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2005/06. 

• Colegas nas selecções:
Ljubomir Fejsa, Andrija Živković e Nikola Maksimović (Sérvia)
Rafael Cabral e Jonas (Brasil)

Factos do jogo

Nápoles
• O Nápoles não perde há dez jogos (V8 E2) desde a derrota por 1-0 na visita à AS Roma a 25 de Abril.

• Entrado na segunda parte, Milik bisou na vitória por 3-1 na recepção ao Bologna FC, a 17 de Setembro – o atacante polaco marcou duas vezes em três das partidas que disputou desde que veio para Itália oriundo do AFC Ajax, em Agosto.

• José María Callejón soma cinco golos em seis jogos da Serie A esta época.

• O Nápoles (V19 E3) não perde em casa para o campeonato de itália desde a derrota por 4-2 ante a Lazio, a 31 de Maio de 2015. Vai numa série de nove vitórias seguidas no Stadio San Paolo a contar para a Serie A.

• Chiricheș não joga desde que se lesionou pela selecção no começo deste mês.

• Kalidou Koulibaly renovou o seu contrato com o Nápoles até ao Verão de 2021, a 19 de Setembro.

Benfica
• O Benfica não perde há 17 jogos em todas as competições. A última derrota ocorreu na primeira dos quartos-de-final de 2015/16, frente ao Bayern, quando foi batido por 1-0 em Munique.

• As "águias" venceram os últimos 15 jogos fora na Liga portuguesa, sequência iniciada a 2 de Janeiro e que igualou o recorde do clube ocorrido durante as épocas 1971/72 e 1972/73.

• Rafa Silva não joga desde a lesão na coxa contraída na estreia na visita ao FC Arouca, a 9 de Setembro.

• Andreas Samaris vai parar um mês depois de se ter lesionado num tornozelo na vitória por 3-1 sobre o SC Braga, 19 de Setembro.