O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Neville não poupa elogios a Rooney

O Manchester United impressionou nos dois extremos do campo na goleada (4-0) imposta ao Milan. Wayne Rooney foi muito elogiado por Gary Neville e Nemanja Vidić destacou a coesão defensiva.

Wayne Rooney comemora mais um golo pelo United
Wayne Rooney comemora mais um golo pelo United ©Getty Images

Gary Neville destacou as novas capacidades de Wayne Rooney no futebol aéreo, depois de o avançado ter apontado o golo de cabeça que abriu caminho à goleada por 4-0 do Manchester United FC frente ao AC Milan, que colocou o campeão inglês nos quartos-de-final da UEFA Champions League.

Rooney, que já tinha marcado dois golos de cabeça no triunfo do United, por 3-2, na primeira mão, em San Siro, correspondeu a um cruzamento de Neville para inaugurar o marcador aos 13 minutos. Foi o sétimo cabeceamento certeiro consecutivo de Rooney, que depois terminou com qualquer esperança de recuperação do Milan ao bisar nos instantes iniciais do segundo tempo, quando não deu hipóteses a Christian Abbiati e apontou o seu 30º remate certeiro da época em todas as competições.

"Tornou-se um goleador de cabeça, situação em que tem melhorado bastante ao longo desta época", disse Neville ao UEFA.com. "Tentamos sempre evoluir, mas a diferença é o que o Wayne se tornou muito perigoso nas jogadas pelo ar. Também consegue controlar muito bem as bolas que são lançadas para o ataque pelo guarda-redes, pois possui excelente elevação. Não pára de marcar golos e, neste momento, está fantástico a rematar de cabeça".

O primeiro golo de Rooney surgiu pouco depois de Ronaldinho ter ficado muito perto de marcar na outra baliza, também num remate de cabeça. "Há sempre momentos decisivos num jogo. Nós tivemos alguma sorte, pois o remate deles saiu ligeiramente ao lado e, pouco depois, conseguimos marcar na outra área”, acrescentou Neville.

"Mas por aquilo que fizemos nos dois jogos merecemos seguir em frente. É sempre complicado defrontar o Milan, por isso tivemos de lutar muito, especialmente na primeira mão. Os primeiros 30/40 minutos deste jogo foram complicados. Depois do sorteio, vamos ter mais dois jogos difíceis nos quartos-de-final, mas estamos a jogar bem e como muita confiança", acrescentou o defesa inglês.

Ji-Sung Park e Darren Fletcher completaram o sensacional triunfo do United e Alex Ferguson certamente que também estará satisfeito pelo facto de a sua equipa não ter sofrido golos, algo que não conseguia desde a terceira jornada da fase de grupos, quando bateu o PFC CSKA Moskva, por 1-0. Provavelmente, não é coincidência Rio Ferdinand e Nemanja Vidić terem voltado a jogar juntos no centro da defesa, algo que não acontecia desde o embate com a formação de Moscovo.

Vidić afirmou: "Entendemo-nos bem, pois jogamos juntos há quatro anos e conhecemo-nos bem. Esperemos que as lesões estejam definitivamente afastadas e que seja possível continuarmos a jogar juntos. É importante destacar que tudo isto resulta do trabalho de equipa, os médios lutaram muito e, neste encontro, vimos o Antonio [Valencia] e o Ji-Sung Park recuarem muitas vezes para defender à entrada da área, o que é uma enorme ajuda para nós ", explicou.

O notícia da eliminação do Real Madrid CF foi muito aplaudida pelos adeptos de Old Trafford, pelo que o United já chegou mais longe na prova que Cristiano Ronaldo, o que só vem provar que os ingleses não ficaram afectados pela saída da sua antiga estrela. "Ele marcou muitos golos e revelou-se importante no nosso êxito, ninguém o pode negar, mas os jogadores que o substituíram têm estado muito bem. Ainda estamos na UEFA Champions League e no topo da Premier League. Espero que tudo continue a correr bem", acrescentou Vidić.