O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ferguson radiante e optimista

Para o treinador do Manchester United o nome do próximo adversário na Champions League "não interessa", depois de os "red devils" terem goleado o Milan, por 4-0.

Wayne Rooney (o segundo a contar da esquerda) festeja depois de abrir o activo
Wayne Rooney (o segundo a contar da esquerda) festeja depois de abrir o activo ©Getty Images

Alex Ferguson estava radiante depois da categórica vitória do Manchester United FC sobre o AC Milan, por 4-0, em Old Trafford, inspirada por um "sensacional" Wayne Rooney. Já Leonardo lamentou a onda de lesões na sua equipa, admitindo que ganhou a melhor equipa e virando atenções para a conquista do título na Serie A. O Manchester United aguarda, agora, pelo sorteio, mas para Ferguson "o nome do adversário não interessa".

Alex Ferguson, treinador do Manchester United
Fizemos uma exibição maravilhosa na segunda parte. Marcar cedo depois do intervalo foi importante e levou-nos a jogar muito bem. Quando apresentamos este tipo de ritmo, somos um adversário temível para qualquer equipa. Foi uma exibição muito sólida do United.

É um desafio [para Wayne Rooney ultrapassar os 42 golos marcados por Cristiano Ronaldo em 2007/08] e, para ser sincero, estou feliz por ele ter chegado aos 30. Está a jogar cada vez melhor e, esta noite, foi sensacional. Ji-Sung Park mostrou capacidade de sacrifício, inteligência e disciplina, exactamente o que precisávamos frente a um jogador tão importante para o Milan como [Andrea] Pirlo. Com a equipa que temos, o nome do próximo adversário não nos interessa.

Leonardo, treinador do Milan
Vamos ter de analisar muitas coisas sobre este jogo, mas este não é o momento para fazer isso. Merecíamos ter conseguido um resultado melhor na primeira mão, mas, desta vez, a vitória do Manchester foi inteiramente justa. Entraram muito bem no jogo, marcaram cedo e isso tornou-lhes tudo mais fácil.

Julgo que fizemos coisas interessantes nesta edição da UEFA Champions League. Pensei que tínhamos algumas possibilidades de apuramento, mas defrontámos uma excelente equipa. Perdemos o [Alessandro] Nesta algumas horas antes do jogo, o seu substituto [Daniele] Bonera na primeira parte e tive de arriscar jogar com o [Massimo] Ambrosini, o que não resultou.

Vai ser impossível esquecer rapidamente este jogo, mas temos de nos lembrar que só estamos a quatro pontos do Inter no campeonato, ainda com 11 jogos por disputar, e temos de dar tudo para chegar ao primeiro lugar.