O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Cech elogia coragem

O guarda-redes Petr Cech diz que o Chelsea mostrou "um grande carácter" para dar a volta ao resultado contra o FC Porto e garantir um lugar nos quartos-de-final.

Da última vez que Petr Čech sofreu um golo em Stamford Bridge num jogo da UEFA Champions League, o Chelsea FC saiu derrotado e adiou, por mais um ano, o sonho de conquistar o troféu. Quando Quaresma marcou no jogo desta terça-feira, o cenário ficou negro para o clube de Londres, mas os ingleses conseguiram dar a volta ao resultado e garantir um lugar nos quartos-de-final.

Jogador importante
Čech foi impotente para evitar o golo da equipa portuguesa, mas o Chelsea mostrou uma reacção determinada. Este tento também colocou um ponto final na série de imbatibilidade do guarda-redes checo, que em cinco jogos, desde que regressou aos relvados após sofrer uma grave lesão na cabeça, ainda não tinha sofrido qualquer golo perante os seus adeptos. Uma eficácia que mostra a falta que o guarda-redes fez à equipa de Mourinho e que justifica as saudades que os colegas tiveram da segurança que transmite a partir da baliza. O golo de Quaresma foi, praticamente, o único momento em que o FC Porto deu trabalho a Čech, que certamente terá mais preocupações nos próximos jogos. O checo reconhece que a equipa ainda tem de melhorar, mas elogiou o espírito que permitiu ao Chelsea anular a vantagem madrugadora do FC Porto.

Personalidade do Chelsea
"Foi um jogo difícil, pois não esperávamos ficar em desvantagem tão cedo", confessou o internacional checo, que não sofria um tento em casa na UEFA Champions League desde os oitavos-de-final da época passada. "Depois do golo mostrámos grande personalidade para dar a volta ao resultado e vencer o encontro. Estamos muito contentes por ter seguido em frente. Čech não deu importância ao elogio do treinador José Mourinho que, antes do embate, afirmou que o guarda-redes tinha regressado ainda melhor do que estava antes de ter sofrido a lesão. "Tento apenas dar o máximo em cada encontro, mas dominámos sempre o jogo contra o FC Porto e não tive muito trabalho", explicou.

Mais candidato
Na próxima eliminatória, o guarda-redes deve ter mais trabalho, isto apesar de equipas como o FC Internazionale Milano, o Olympique Lyonnais e o campeão europeu FC Barcelona já terem sido eliminados. O Chelsea é agora ainda mais candidato a conquistar pela primeira vez este troféu, mas Čech prefere ser cauteloso e mostrar respeito pelas equipas que deixaram pelo caminho três grandes candidatos à vitória final. "Foi um grande resultado para a AS Roma, enquanto o Inter e o Valencia CF são equipas equilibradas, logo não penso que se possa falar em surpresa", esclareceu. "Estes resultados só servem para provar a qualidade das equipas e a competitividade da prova".