O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

O Comité Executivo da UEFA aprovou novos Regulamentos de Sustentabilidade Financeira e Licenciamento de Clubes da UEFA em Abril de 2022.

Os regulamentos são a primeira grande reforma dos regulamentos financeiros da UEFA desde a sua introdução em 2010.

Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA

"Os primeiros regulamentos financeiros da UEFA, introduzidos em 2010, cumpriram o seu objectivo inicial. Ajudaram a recuperar as finanças do futebol europeu e revolucionaram a forma como os clubes europeus são geridos. No entanto, a evolução da indústria do futebol, juntamente com os inevitáveis efeitos financeiros da pandemia, mostrou a necessidade de uma reforma geral e novos regulamentos de sustentabilidade financeira.

A UEFA trabalhou em conjunto com os seus intervenientes no futebol europeu para desenvolver estas novas medidas para ajudar os clubes a enfrentar os novos desafios. Estes regulamentos vão ajudar-nos a proteger o jogo e prepará-lo para qualquer possível choque futuro, ao mesmo tempo que encoraja investimentos racionais e a construção de um futuro mais sustentável para o jogo"

Três pilares cruciais

Dado o seu nome, não é surpresa que o objectivo principal dos novos regulamentos seja alcançar a sustentabilidade financeira. Isso será conseguido através de três pilares cruciais: solvência, estabilidade e controlo de custos.

Para a solvência, a nova regra de pagamento em dia (a clubes, funcionários, autoridades sociais/fiscais e UEFA) vai garantir uma melhor protecção dos credores. Os controlos serão efectuados trimestralmente e haverá menos tolerância para com os atrasos nos pagamentos.

Os novos requisitos sobre ganhos do futebol são uma evolução dos já existentes requisitos de equilíbrio e trarão maior estabilidade às finanças dos clubes. Para facilitar a implementação junto dos clubes, o cálculo dos ganhos do futebol é semelhante ao cálculo do resultado de equilíbrio. Embora o desvio aceitável tenha aumentado de 30 milhões de euros em três anos para 60 milhões de euros em três anos, os requisitos para garantir o valor justo de transações, melhorar o balanço patrimonial dos clubes e reduzir dívidas foram significativamente reforçados.

A maior inovação no novo regulamento será a introdução de uma regra de custo de plantel, por forma a controlar melhor os gastos com transferências e salários de jogadores. O regulamento limita os gastos com salários, transferências e comissões de agentes a 70 por cento das receitas do clube. As avaliações serão realizadas em tempo oportuno e quaisquer infrações resultarão em penalizações financeiras e medidas desportivas pré-definidas.

Os novos regulamentos entrarão em vigor em Junho de 2022. Haverá uma implementação gradual ao longo de três anos para permitir que os clubes tenham o tempo necessário para se adaptarem.

Veja os novos regulamentos (em inglês)Quais são as principais alterações? (em inglês)Todos os Regulamentos de Sustentabilidade Financeira e Licenciamento de Clubes (em inglês)